Arquivo da tag: Workstation

Mosca Branca do dia: LUNA-88K² e D/CAS

Workstation UNIX japonesa de 1992, baseada no 68030 88100 da Motorola. Até aí, interessante, legal, mas nada de mais. O tchan está no armazenamento.

Ele usa um bixistranho chamado D/CAS, que parece um filho bastardo da fita cassete clássica e da DAT. Tem exatamente o mesmo formato do cassete normal, com algumas diferenças visuais bem sutis:

  • Um chanfro na parte de cima, para o leitor poder recusar cassetes normais
  • A aba de proteção contra escrita é diferente (e reversível)
  • Não tem o feltro que empurra a fita contra a cabeça num cassete normal

Cabem 160 MB numa fita, o que para 1992 é bem aceitável. Veja as fotos:
Continue lendo Mosca Branca do dia: LUNA-88K² e D/CAS

Papo rápido sobre o CBM900

Ainda nos ecos das partes A e B do Episódio #101 do podcast para acrescentar uma informação sobre um equipamento que não foi citado nele, o Commodore 900 (ou CBM900). Uma workstastion rodando Coherent (um clone de UNIX) baseada no processador Z8000 da Zilog, cujo desenvolvimento se iniciou em 1983 e que talvez que constituísse o primeiro desenvolvimento nativo da empresa após a saída de Jack Tramiel.

Mas qual o motivo da ausência? Simples, em 1985 a Commodore a tinha além dele, o Amiga e os clones de IBM PC mas não a capacidade de produção para três novas linhas de computadores, daí tiraram no “zerinho ou cinco” e o Commodore 900 perdeu e as máquinas já fabricadas destruídas…

…mas algumas máquinas escaparam a este fado e o que tudo (ou quase tudo) que se sabe delas está disponível na wiki do pessoal do Datamuseum.

( OSnews )

Episódio 101 – Workstations – Parte B

retrocomputaria_vitrine_570x190

Bem-vindos ao episódio 101 do Retrocomputaria.

Sobre o episódio

Quando as workstations dominavam o mundo.

Nesta parte do episódio

Terminamos de falar de Sun Microsystems, falamos de Silicon Graphics, de NeXT, de Hewlett-Packard (achavam que ia ficar de fora?), de IBM (também achavam que ia ficar de fora?), de Sony (!), de workstations que também são micros clássicos e vice-versa (Commodore, Atari, Acorn) e as workstations hoje.

Links do podcast

Música de fundo

Piadinhas em geral e… bom, este não é um podcast sobre estações musicais de trabalho.

Outras formas de ouvir

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Episódio 101 – Workstations – Parte A

retrocomputaria_vitrine_570x190

Bem-vindos ao episódio 101 do Retrocomputaria.

Sobre o episódio

Quando as workstations dominavam o mundo.

Nesta parte do episódio

Iniciamos no alvorecer dos anos 60, com os primeiros experimentos com computadores que alguém podia puxar uma cadeira e trabalhar na frente dele interativamente, passamos pelas máquinas LISP até chegar nas workstations em si.

Fazemos uma definição e uma pequena taxonomia das workstations, além da “computação 3M”; passeamos por Apollo Computer, DEC (sim, e aí tem DECstation, VAXstation e Alpha AXP) e Sun Microsystems.

Links do podcast

Música de fundo

Piadinhas em geral e… bom, este não é um podcast sobre estações musicais de trabalho.

Outras formas de ouvir

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Silicon Retro Graphics

A retrocomputação é uma paixão, seja de 8, seja de 16, seja de 32 bits. Recentemente, o Motherboard fez uma matéria sobre a comunidade em torno das workstations Silicon Graphics que vale a pena ser lida com atenção e carinho, por se tratar de uma comunidade dedicada e cuidadosa (e não tem como ser diferente…)

Vamos deixar então este vídeo do Dodoid, uma dos dínamos desta comunidade (e nascido em 2002, quando a SGI já estava na trajetória descendente!), fazendo um vídeo sobre sua SGI Onyx, um supercomputador gráfico de 1993.