Arquivo da tag: #SEPTANDY

E por falar em CoCo, temos raridades preservadas

LZ Color64Informa-nos Marcos Velasco, curador do Museu de Tecnologia de Volta Redonda. Detalhe: o Sr. Fontoura foi o meu primeiro chefe, e muitos dos documentos abaixo foram atirados no meu colo no primeiro dia de trabalho. Diliça. (Não estou sendo sarcástico! Eu tenho gostos estranhos. Você não entenderia.)
Continue lendo E por falar em CoCo, temos raridades preservadas

Coisinhas para usuários aventureiros de CoCo 1 e 2 brincarem, parte 1

Sabe as ROMs alteradas que eu mencionei no post sobre a mega-procrastinação? Pois taqui um pacotinho pra  vocês se divertirem. ROMs para as várias variantes de controladores de disco* (ou acesso a disco virtualizado via serial ou rede), listagens em Assembly 6809 à la Unravelled para cada uma, patch contra o fonte do Toolshed e um README – que tá em inglês, então vou traduzir pelo menos a parte das novas funcionalidades.
Continue lendo Coisinhas para usuários aventureiros de CoCo 1 e 2 brincarem, parte 1

Você se acha um procrastinador? Pffft.

Pois eu vou lhe mostrar como os procrastinadores profissionais procrastinam. Vou tentar resumir o contexto ao máximo, mas senta que a história é longa.

1984: Sou contratado como estagiário na LZ Equipamentos, fabricante do Color64, clone do TRS-80 Color, mais conhecido como CoCo.

1985: Amei a máquina, aprendi linguagem de máquina Motorola 6809, domino as mumunhas do hardware e da ROM de BASIC, mas acho ridículo que o modo texto dele tenha míseros 32 caracteres por linha (o TRS-80 original tinha 64). Crio meus programas para a empresa usando um editor chamado Super Color Writer, que desenha caracteres na tela gráfica e portanto consegue exibir 64 caracteres por linha. Ou 51, com caracteres um pouco mais bonitinhos. Ou 85, se você realmente se odeia e não dá valor à saúde dos seus olhos.

1986: Desde ano passado estou com a ideia na cabeça: não seria legal se o BASIC pudesse operar nesse modo? Melhor resolução de texto, e poder fazer programas gráficos com texto usando simplesmente PRINT. Eu poderia alterar o BASIC. É uma trabalheira, mas sei como fazer isso. Taí, vou fazer…
Continue lendo Você se acha um procrastinador? Pffft.

Episódio 123 – TRS-80 Color Computer 3 – Parte B

retrocomputaria_vitrine_570x190

Bem-vindos ao episódio 123 do Retrocomputaria.

Sobre o episódio

Um episódio total e 100% dedicado a um dos computadores que fizeram 35 anos neste 2021. Nascido no Texas para o mundo, o Tandy Color Computer 3!

Nesta parte do episódio

Continuamos nas especificações de software, falamos dos jogos, dos bugs, do ovo de Páscoa, da vida depois do fim das vendas e do legado.

Links do podcast

Música de fundo

100% Parn Music Station

Ouvindo este episódio offline

Baixe o ZIP, descompacte e ouça com seu tocador de música preferido.

Onde este episódio (e todo o Retrocomputaria) está disponível

Os episódios do podcast estão, como todo o conteúdo do Retrocomputaria, em muitos lugares: Spotify, YouTube, Google Podcasts, Apple Podcasts, Deezer e, usando nosso feed RSS, qualquer programa para escutar podcasts.

Seu comentário é o nosso salário

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Episódio 123 – TRS-80 Color Computer 3 – Parte A

retrocomputaria_vitrine_570x190

Bem-vindos ao episódio 123 do Retrocomputaria.

Sobre o episódio

Um episódio total e 100% dedicado a um dos computadores que fizeram 35 anos neste 2021. Nascido no Texas para o mundo, o Tandy Color Computer 3!

Nesta parte do episódio

Lembramos da Tandy Corporation e dos CoCo anteriores, o “Deluxe” Color Computer, os upgrades de hardware e software (OS-9!) do Coco 3, o misterioso chip Motorola RMS e o GIME, a má vontade da Microsoft e a broderagem da Microware e, finalmente, o lançamento, com as especificações de hardware e software.

Links do podcast

Música de fundo

100% Parn Music Station

Ouvindo este episódio offline

Baixe o ZIP, descompacte e ouça com seu tocador de música preferido.

Onde este episódio (e todo o Retrocomputaria) está disponível

Os episódios do podcast estão, como todo o conteúdo do Retrocomputaria, em muitos lugares: Spotify, YouTube, Google Podcasts, Apple Podcasts, Deezer e, usando nosso feed RSS, qualquer programa para escutar podcasts.

Seu comentário é o nosso salário

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.