Arquivo da tag: Retrocomputação

Exposição de micros clássicos na ETER – fotos e vídeo


Num belo dia, chega minha coordenadora e me pergunta se seria possível termos uma exposição de micros clássicos na escola onde trabalhamos, como parte da iniciativa UPInfoETER. Eu disse que sim, acertamos tudo e fizemos uma pequena exposição, que durou todo o dia 8 de novembro de 2017 (uma quarta-feira). Estiveram presentes alguns fudebas conhecidos e micros ainda mais conhecidos, como:

  • Sony HB-F1XV (MSX 2+), inclusive com GR8Net – carregando ROMs via Internet!
  • Commodore 128, cuja interface SD resolveu encrencar, e passou o resto do dia rodando Pole Position.
  • Al-Alamiah AX350 (MSX 2), o que deixou os alunos intrigados por ter o teclado árabe.
  • CP-400 (CoCo), que estava completo (inclusive com caixa), mas se recusou a funcionar.
  • CAPTAIN NTT (MSX 2), que tem memória no slot 0, então não consegui fazer muita coisa além de mostrar a tela de boot (ainda não tenho teclado p/ ele).
  • FM-Towns II, que foi a festa dos alunos – afinal, jogo, né?
  • Panasonic FS-A1ST (MSX Turbo-R), que foi ligado numa antiga TV CRT.

Ainda rolou uma farta distribuição de cartões do Retrocomputaria (espero que algum deles tenha servido para termos leitores novos), e uma breve palestra, apresentando todo aquele novo mundo para os neófitos. Segue o vídeo:

E voltamos em 2018!

 

RetroSC no final do mês!

No mês que se inicia hoje, temos MSXRio (como vocês já devem ter notado) no dia 7 de outubro (também conhecido como próximo sábado), e também teremos a RetroSC, na belíssima cidade de Balneário Camboriú, em Santa Catarina, só que três semanas depois.

Essa é a segunda edição do RetroSC, que é o encontro de colecionadores de computadores e videogames antigos/clássicos de Santa Catarina, e está aberto a amigos, curiosos e interessados sobre o assunto.

Logo, se você ficou interessado em ir, reserve o sábado, dia 28 de outubro (Dia do Funcionário Público) e vá até Balneário Camboriú. Maiores informações, no site. Se você clicou na imagem aí em cima, achou o site. Se não clicou, clica aqui, pronto. E depois nos conte como foi, adoramos relatos de encontros retrocomputacionais.

Ajudem o Machine Computer Preservation Group!

Para tudo há uma ocasião certa; há um tempo certo para cada propósito debaixo do céu: (…) Para tudo há uma ocasião certa; (…) tempo de chorar e tempo de rir, tempo de prantear e tempo de dançar,
Eclesiastes 3:1‭, ‬4 NVI

Este é um tempo de chorar e prantear.

O Machine Computer Preservation Group mantinha um depósito na cidade de Granit Falls, Carolina do Norte, EUA. Quando dizemos mantinha, é porque não existe mais.
Continue lendo Ajudem o Machine Computer Preservation Group!

PicoFox, para o Pico-8.

Você já ouviu falar do Pico-8? Eu também não, aí fui pesquisar, e achei algumas coisas interessantes… O PICO-8 é um videogame virtual. Sim, ele não existe fisicamente, só na Internet. Joseph “Zep” White o criou para estabelecer limites para os atuais desenvolvedores de jogos. Dizem que com crise se cresce. Bem, com restrições, a criatividade floresce. Todos nós que jogamos desde antes dessa geração leite com pera e creme de cacau com avelã resolveu nascer, sabemos que essa é uma afirmação válida.

Pois então, o PICO-8 é um desafio aos programadores atuais. Ele tem resolução máxima de 128 x 128 pixels, 4 canais de som, e limite de 32 Kb por “jogo”. Você pode programar ele em Lua e precisa pagar US$ 15 para poder programar para o PICO-8.

Interessante, não? Pois é, a última (ou penúltima) é que portaram o Star Fox (SNES) pro Pico-8, chamando-o de PicoFox.

Continue lendo PicoFox, para o Pico-8.

Vídeos, vídeos e vídeos da última Retro Barcelona.

Vocês sabem que nós somos picaretas, então fizemos um post com alguns vídeos interessantes que vimos da última RetroBarcelona, que ocorreu em… 2016! Sim, aí está a picaretagem. Então, alguns vídeos um pouco velhos (mas ainda interessantes) para o seu deleite.

Continue lendo Vídeos, vídeos e vídeos da última Retro Barcelona.

RetroRio 2017: Está chegando!

O nosso banner já está lá na porta do Centro de Artes Calouste Gulbenkian!

Gente, a RetroRio 2017 ocorrerá daqui a dois dias, em 16 e 17 de junho de 2017, no Centro Municipal de Artes Calouste Gulbenkian, na rua Benedito Hipólito, 125 – Praça Onze – Rio de Janeiro. O horário é entre 10 e 18 horas, e contamos com a presença de todos vocês.

Todos aqueles que cometem o Retrocomputaria estarão presentes (*), e para você que ainda não sabe detalhes, tudo está na nossa página especial, clicando aqui. Ajudem-nos divulgando o evento. Como já dissemos, queremos fazer da RetroRio o maior e melhor encontro retrocomputacional que já houve nessa Cidade Maravilhosa.E agradecemos o apoio dos amigos da Tecnobytes para a realização dessa RetroRio.

Se você vai, alguns detalhes que são importantes:

Continue lendo RetroRio 2017: Está chegando!

Colecionadores e compras online – Proxies de compras.

Existem hoje em dia diversas empresas que fazem o papel de proxies de compras, então nesse post (e em mais alguns) iremos falar sobre como isso funciona, e aí vamos para uma lista de alguns proxies.  Antes de tudo, porque eu chamo de proxy? Em redes de computadores, um proxy (numa tradução alquebrada, procurador) é um servidor que age como intermediário para requisições de clientes solicitando recursos de outros servidores. Logo, um cliente conecta-se ao proxy, faz um pedido e o proxy vai lá e atende a solicitação.

Então, para compras, existem empresas que fazem o papel de intermediários para compras. E por que usar proxies de compras?

  • Comprar itens de vendedores que não remetem para o Brasil. Existem vários vendedores no eBay e em outros sites que não enviam para fora do seu país. Alguns o fazem devido à burocracia da postagem, outros pelo custo, ou tudo se resume a preguiça mesmo.
  • Comprar itens de lojas online que só enviam para o Brasil por courier. A ThinkGeek, por exemplo, envia tudo por FedEx. Fazendo uso de um proxy nos EUA, você pode enviar para lá, e de lá remeter ao Brasil por USPS.
  • Comprar itens em países onde a barreira da língua é um fator que impede. Sim, eu falei de comprar no Japão, onde proxies como o Shopping Mall Japan, Jauce, Buyee e outros facilitam MUITO a vida de todos nós que desejamos adquirir produtos vindos do País do Sol Nascente. Já vi um brilho no olhar daquele MSXzeiro ali no canto…

Continue lendo Colecionadores e compras online – Proxies de compras.

RetroRio 2017

Pessoal, agora é oficial. A RetroRio 2017 está chegando, e estamos iniciando a divulgação desse que  é o encontro carioca de usuários e entusiastas de microcomputadores clássicos.

Esse ano, a RetroRio será realizado no Centro Municipal de Artes Calouste Gulbenkian, na rua Benedito Hipólito, 125 – Praça Onze – Rio de Janeiro.  Ela ocorrerá nos dias 16 e 17 de junho (sexta e sábado), das 10 horas até as 18 horas. E desde já, nosso muito obrigado à Secretaria Municipal de Cultura da cidade do Rio de Janeiro pelo apoio, e à direção do Centro Municipal de Artes pela cessão do espaço.

Maiores informações na nossa página especial sobre o evento, em https://www.retrocomputaria.com.br/retro-rio-2017/ . Pedimos que vocês nos ajudem na divulgação, propagando aos quatro cantos da Internet: Em redes sociais, listas de discussão, grupos de WhatsApp (inclusive os da família), fóruns, enfim, tudo que for possível falar e anunciar. Nós queremos fazer da RetroRio o maior encontro retrocomputacional que já houve nessa Cidade Maravilhosa. Lembre-se que a RetroRio é aberta a todas as plataformas retrocomputacionais. E contamos com a presença de vocês, cariocas, fluminenses, brasileiros e estrangeiros. Aproveite o feriado e venha curtir o encontro, a entrada é franca, e todos são convidados.

Nos vemos na RetroRio!

RetroMadrid 2017: A volta dos que não foram.

Quisera eu poder ir a Madri para esse encontro… Mas não posso. Se você estiver por lá, saiba que a RetroMadrid está de volta, depois de 2 anos de hiato. 29 e 30 de abril de 2017, no Centro Cultural Daoiz y Velarde, na simpática e SECA capital espanhola. Segundo ele, essa é a volta do encontro ao modelo original, de “recuperação da sua orientação cultural, em um modelo mais sustentável tanto para colaboradores quanto para visitantes e organização“. O foco será os microcomputadores clássicos.

Maiores informações em RetroMadrid.org. E se você for, nos conte como foi.