Arquivo da tag: rede

Quinta do pitaco: A GR8NET.

Antes de tudo, uma sugestão me foi feita, e foi acolhida: Doravante, essa seção se chamará Quinta do pitaco. Logo, assim como o Retrocomputaria Especial BGM virou Retrohitz, essa seção mudou de nome. Espero que gostem.

Já falamos antes da GR8NET por aqui, então não vamos explicar o que ela é, clica no link que facilita. Mas vamos fazer uma lista das suas capacidades.
Continue lendo Quinta do pitaco: A GR8NET.

Você já ouviu falar da rede “The LINKS”?

Segundo o MSX Wiki, The LINKS era uma rede que iniciou-se em 1986 e funcionou até outubro de 1994. Essa era uma rede japonesa, exclusiva para MSX, e para você conectar nela, precisava de um modem próprio (The LINKS modem) e um login e senha. A rede não era compatível com modems seriais. Havia um serviço de envio de mensagens (e-mail!), havia jogos online (como o DIRES), entre outras coisas. A rede era administrada pela Nippon Telenet.

Não há muita informação a respeito, mas abaixo temos dois vídeos. No primeiro, uma demonstração da rede como um todo. Na segunda, um modem da rede em ação.

Continue lendo Você já ouviu falar da rede “The LINKS”?

Ler a Wikipédia num TRS-80 Model I, convenhamos, já e vandalismo.

Estamos falando de um micro lançado em 1977, cujo modo texto é 64×16 caracteres, preto-e-branco (sem escalas de cinza), que nem minúsculas tem, e com pseudográficos de 128×48… coisas… que só com muita caridade poderiam ser chamadas de pixels.

Pois Peter Cetinski resolveu desenvolver para ele um programa chamado TRSWiki, ligar uma interface de rede MISE e…
Continue lendo Ler a Wikipédia num TRS-80 Model I, convenhamos, já e vandalismo.

Uma orquestra de micros clássicos tocando música clássica. Óbvio!

E o melhor: isto é a resposta a um desafio lançado na base da gozação por Steve Vickers, autor do manual do BASIC do ZX Spectrum: tocar a Sinfonia Nº 1 de Gustav Mahler usando só comandos BEEP.

Matt Westcott levou a sério e o resultado está aí embaixo.
Continue lendo Uma orquestra de micros clássicos tocando música clássica. Óbvio!

[UPDATE] Todos os computadores da Internet. TODOS.

…em 1977.

No ano em que morreram Elvis (ou não) e Chaplin, Star Wars e o Apple II foram lançados, a Internet ainda se chamava ARPANET, e consistia na sua totalidade disso que você vê aí abaixo. Clique para ampliar.

Arpanet_logical_map,_march_1977UPDATE: Meu chapa Basileu Xilóforo, via Caralivro, me manda um mapa (abaixo) ainda mais antigo, de 1973. Parece que a rede não cresceu muito em quatro anos. Compare com as taxas de crescimento da Internet atual…

ARPANET 1973(Boingboing, via Stuart Taylor no G+)

Computação na nuvem não é algo tão novo assim…

Vocês já ouviram falar da Nabu? Não, não é isso que você está pensando. A Nabu é uma empresa canadense, com sede em Ottawa, criada no início dos anos 1980. Apesar das propostas ousadas para a época, a Nabu não resistiu ao avanço dos IBM-PCs, e perdeu. Entre os projetos interessantes, temos o Nabu 1100 (Z-80, barramento S-100, 2 drives de 8″, rodando CP/M, na forma de um pequeno móvel, com impressora), mas o que é mais curioso é o que falaremos a seguir.
Continue lendo Computação na nuvem não é algo tão novo assim…

Peraí. Para tudo. Dois MSX com placa de rede fazendo chat online!

Placa criada por Luis Fernando Luca, e testada por ele e Fábio Belavenuto (co-criador do clone da ULA do TK90X). A placa tem porta Ethernet, leitor de cartão SD e, como se não bastasse, serial RS-232! Clique na imagem abaixo para ler a história do desenvolvimento da dita cuja:

Placa RS232 SD Ethernet MSX

E vejam o Belavenuto e o Luca “chateando” diretamente um com o outro, MSX e MSX trocando pacotes de dados via Internet. (Para os mais entendidos, datagramas UDP.) Destaque para o nível epifânico de gambiarra no Expert do Belavenuto.

(Facebook)