Arquivo da tag: programação

Aventuras em Atari BASIC

Mikey Walters, da revista digital We Are the Mutants, produziu uma série de artigos em  oito partes — a lista é decrescente, o primeiro está no final — onde pegou o jogo SPACE ASSAULT, escrito por ele em Atari BASIC e publicado na edição de setembro de 1983 da revista Analog Computing, onde não só dissecou seu funcionamento como também aproveitou para explicar detalhes sobre as técnicas utilizadas, recursos do interpretador BASIC e do hardware do computador de 8-bit fabricado pela Atari.

As chamadas da BIOS do MSX… Em planilhas do Excel.

O usuário 1re1 disponibilizou no Twitter uma planilha no formato XLSX (Excel 2007 e superiores) contendo todas as chamadas na BIOS do MSX, incluindo Main ROM, Sub ROMs, etc. Tem o endereço, nome, nome por extenso, se é para MSX 1, 2, 2+ ou Turbo-R, quais registradores usam e alteram, se envolve VDP, PSG ou outros… E por aí vai.

Apesar da planilha estar em japonês, boa parte está escrita em romanji, então é possível aproveitar seu conteúdo. Ah, ela abre normalmente no LibreOffice também, e se você quer baixar, clique aqui ou aqui  para pegar outra, mais completa.

Grato ao amigo KlaxMSX pela dica preciosa.

Quem diria, John Romero é agora nosso… “Concorrente”.

John Romero, de jogos seminais como Wolfenstein 3D, Doom e Quake (e coisas abomináveis como Daikatana), agora tem um podcast. É o Apple Time Warp Podcast, onde ele e o Craig Johnston falam sobre jogos do Apple II, entrevistam programadores e tratam principalmente da história do novo quarentão do pedaço. Eles tem uma página no Facebook, e você pode baixar a partir do LibSyn.

Se quiser ouvir, está no episódio 2, aproveita que está começando.Fonte: Vintage Is The New Old.

Github para quem precisa de github.

Implementando 80 colunas no C64

http://www.pagetable.com/docs/80columns/c64.png

Ao contrário dos computadores ditos “profissionais” os computadores chamados de “domésticos” eram (geralmente) desprovidos da capacidade de gerar 80 colunas de texto por hardware. Porém, não havia empecilho algum em resolver esta limitação recorrendo ao software!

E a biblioteca é vasta com implementações de modos texto de 64¹ ou 80 colunas para diversas plataformas como os editores Tasword Two (ZX-Spectrum) e The Last Editor (Atari 800/XE/XL) ou mesmo o projeto apresentado entre as edições 8 a 17 da revista CPU, o SCREEN IV (MSX).

E Michael Steil resolveu não só disponibilizar o código de um programa que implementa 80 colunas no Commodore 64 — até expandindo o CBM-BASIC para saber utilizá-lo — o 80COLUMNS. O autor original é desconhecido e o código fonte é fruto de um trabalho de engenharia reversa que contou algumas melhorias e, de quebra, a teoria de como é implementado.

(¹) Para quem só tinha 256 pontos horizontais, só dá pra fazer um milagre por vez. 🙂

 

Programar em C para MSX no Windows ficou mais fácil.

Não, não inventaram ainda uma ferramenta que leia os nossos pensamentos e converta para código C. Ainda não. Enquanto ela não chega, o Kumokosi anuncia a versão 0.5 alpha do SpliceMSX script.

Esse script instala um Hitech-C e arquivos relacionados para você emular um ambiente CP/M no seu Uíndous, para poder sentar e escrever código. A ideia do script é reunir todas as soluções para que esse processo seja mais rápido. É rodar e começar.

Eu acho sensacional, tanto que preciso sentar e escrever para vocês sobre como funciona minha solução para programar em Pascal no Linux, para MSX. Não esqueci, mas ainda vou por em execução.

Cortesia do Kumokosi e do KlaxMSX, via Twitter.