Arquivo da tag: Mega-Drive

Crowdfunding do dia: A Lenda de Leyria, um RPG nacional para Mega-Drive!

Sim, eu sei que nosso assunto aqui é retrocomputação e não retrogaming. Mas é que a proposta é tão interessante que não poderíamos deixar de fora.

Então, o Original Studio (com sede em São Paulo) resolveu fazer um crowdfunding (vaquinha) para produzir e lançar um RPG para o videogame Sega Mega-Drive. O jogo é A Lenda de Leyria, e é uma produção nacional.

A meta é R$ 80 mil, e no momento há menos de R$ 1 mil levantado. O estúdio disponibilizou inclusive um demo jogável no Catar.se, e o autor declarou que pretende portar o RPG, no futuro, para outras plataformas retro, como micros.

Então, se puderem, dêem uma força!

Foto inteligível do dia: Al-Alamiah AX990.

ax990

Um dia desses iremos fazer um episódio falando da cena retrocomputacional no Oriente Médio… Mas não, não será agora (por enquanto, somente a terra dos cangurus). Mas é sabido por vários que a Al-Alamiah “””””produziu “”””” micros baseados no MSX para vender na parte do planeta onde se fala e escreve em árabe, ou seja: Arábia Saudita, Kuwait, Jordânia e outros países daquela região.

Continue lendo Foto inteligível do dia: Al-Alamiah AX990.

Como foi o 2o encontro da Videomagia?

Antes de tudo, queria falar rapidamente sobre a mesa redonda sobre a história dos games no Brasil, na Campus Party, onde tive a honra de participar, ao lado de gente tão ilustre quanto o Jecel Mattos de Assumpção Júnior e Marcus Garrett, e também de pessoas tão capazes como o Mauro Berimbau e o Victor Emmanuel. De todas as “cobras”, eu era a minhoca.

A mesa redonda começou um pouco atrasada (com o Junior Capela mandando SMS para mim falando para começar logo e parar de bater papo), já que aguardávamos a mediação do Moacyr Alves, que fez questão de fazê-lo. O vídeo está aí embaixo, não vou me delongar muito:

Da Campus, seguimos para o prédio do Garrett, onde seria o encontro da lista Videomagia. O encontro começou lá pelas 12 horas e acabou às 19:30. Foi muito divertido ver uma espécie de “RetroRio”, só que em São Paulo. Tivemos de tudo em termos de máquinas, inclusive MSX (2, um meu e outro do Daniel Campos). Segue aqui links para álbuns e vídeos a respeito:

Legendei todas as fotos para que vocês possam entender tudo o que estava lá. Deve ajudar.

PS: Quanto à foto acima… Para bom entendedor, meia palavra basta. 🙂