Arquivo da tag: fpga

Repórter Retro Nº 031

O link do episódio estava errado. Erro consertado. Pedimos desculpas pelo inconveniente.

O Seu Repórter Retro

Bem-vindos a mais uma edição do Repórter Retro.

Ficha técnica:

  • Número do episódio: 31
  • Participantes: Ricardo, João, Cesar, Giovanni e Juan
  • Duração aproximada: 81 minutos
  • Músicas de fundo: Músicas sortidas
  • Download em ZIP

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Repórter Retro Nº 030

O Seu Repórter Retro

Bem-vindos a mais uma edição do Repórter Retro.

Ficha técnica:

  • Número do episódio: 30
  • Participantes: Ricardo, João, Cesar, Giovanni e Juan
  • Duração aproximada: 123 minutos
  • Músicas de fundo: Músicas de Gradius 2 e outras coisas
  • Download em ZIP

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Retronica

Dica rápida de site, enquanto você espera o fim do mês chegar e curte o Repórter Retro de ontem: Retronica, que tem o subtítulo Eletrônica moderna para sistemas retro. Está em espanhol, e fala muito sobre FPGA. A propósito, se você é entusiasta de um sistema aberto (como Linux), ele tem dicas de como instalar ferramentas como o iVerilog, o MPLAB-X IDE (para microcontroladores PIC) e o Quartus (para Altera) em Ubuntu 64 bits.

Um pacotão de Atari 8 bits

Mais um projeto de Commodore 64 em FPGA a caminho.

Esse é para você que ainda não chegou na RetroRio (afinal, o encontro é hoje e amanhã!), ou você que não poderá vir (boo). O Paul Gardner-Stephen tem mantido um blog descrevendo como está sendo o projeto encabeçado por ele sobre a confecção de um computador compatível com o C64/C65 em FPGA. Não por acaso esse é o nome do blog, e é interessante para todos os sonhadores que acham que “é fácil fazer” algo do tipo, “basta ter vontade”. Não, não é fácil, o buraco é mais embaixo (como diz meu pai).

O nome da máquina? Era C65gs. Agora é MEGA65. Parece que “C65” evoca o mesmo fetiche entre os fãs do Commodore 64 do que o termo “MSX 3” faz com os MSXzeiros… Mas o projeto parece bem interessante. Quanto ao currículo do autor, ele participou entre outras coisas, do projeto do LUnix, um sistema semelhante ao UNIX para Commodore 64. Que tal?

Fonte: Vintage Is The New Old.

Repórter Retro Nº 023

O Seu Repórter Retro

Bem-vindos a mais uma edição do Repórter Retro.

Ficha técnica:

  • Número do episódio: 023
  • Participantes: Ricardo, João, Cesar, Giovanni e Juan
  • Duração aproximada: 82 minutos
  • Músicas de fundo: Músicas sortidas
  • Download em ZIP

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Яéplica do Micro-80

m80_1

Alex Zaikin criou uma réplica em FPGA do Микро-80 — ou Micro-80 para os não fluentes em cirílico. Computador baseado no КР580ВМ80А –clone do INTEL 8080 — tinha 64KiB de memória RAM, saída de vídeo monocromática de 64×32 caracteres em uma TV e interface para usar um gravador cassete comum para armazenamento de dados.

O Micro-80 foi criado no começo da década de 1980 por um grupo de entusiastas, teve seus esquemas e documentação publicados na revista Радио (Radio, heheh) e tornou-se, com seus 200 integrados, o primeiro computador acessível ao ao público na então União Soviética.

( Vintage is the New Old )