Arquivo da tag: Digital Equipment Corporation

Episódio 101 – Workstations – Parte A

retrocomputaria_vitrine_570x190

Bem-vindos ao episódio 101 do Retrocomputaria.

Sobre o episódio

Quando as workstations dominavam o mundo.

Nesta parte do episódio

Iniciamos no alvorecer dos anos 60, com os primeiros experimentos com computadores que alguém podia puxar uma cadeira e trabalhar na frente dele interativamente, passamos pelas máquinas LISP até chegar nas workstations em si.

Fazemos uma definição e uma pequena taxonomia das workstations, além da “computação 3M”; passeamos por Apollo Computer, DEC (sim, e aí tem DECstation, VAXstation e Alpha AXP) e Sun Microsystems.

Links do podcast

Música de fundo

Piadinhas em geral e… bom, este não é um podcast sobre estações musicais de trabalho.

Outras formas de ouvir

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Repórter Retro 048

O Seu Repórter Retro

Bem-vindos à edição 048 do Repórter Retro.

Links do podcast
Música de fundo
Outras formas de ouvir

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Episódio 79 – Minicomputadores – Parte A

retrocomputaria_vitrine_570x190

Sobre o episódio

Um episódio em que subiremos um pouco, mas só um pouco, no tamanho dos computadores, já que falaremos de minicomputadores.

Nesta parte do episódio

Iniciamos com aquela retrospectiva clássica de todo curso de Introdução à Computação.

Daí passamos por piadas com 74LS, contamos o que era definido como microcomputador, passamos pela gênese da Digital Electronics Corporation e nos concentramos em quatro linhas de minicomputadores da empresa: PDP-1, PDP-8 e os mais conhecidos PDP-11 e VAX. E, claro, falamos de DEC, temos que falar de Data General, e ao falar de DG falamos do Nova.

Ficha técnica:

  • Número do episódio: 79
  • Participantes: Ricardo, João, Cesar, Giovanni e Juan
  • Duração aproximada: 49 minutos
  • Músicas de fundo: Músicas de CD
  • Download em ZIP

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Computação Móvel em 1977. Só que não.

Charles Eiger, do The Register, conta a história de um projeto da Universidade de Iowa para levar computadores às escolas das áreas rurais em 1977. Ele sugeriu micros, mas o diretor da Universidade achava que essas novidades dos garotos de hoje em dia eram meros modismos e meteu na cabeça que as salas de aula itinerantes — caminhões-trailer — tinham que ter um PDP-11.

O resultado foi um Epic Fail rico em WTF e estupidez burocrática. Vale a leitura.

iowa_mobile_it_trailer_brochureImagina na Copa!

(Michael Umbricht via G+)

Um sopro de vida num Golem retrocomputacional

No caso, um terminal de vídeo VT100. A “alma” é um single-board computer baseado em ARM — parente próximo do Raspberry Pi, só que mais poderoso. Agora, o monstrinho que você vê abaixo é um computador completo rodando Linux!

O mais legal é que não foi necessário fazer nenhuma modificação no hardware do terminal. O VT100 tem, na sua placa lógica, um conector chamado STP, que permite adicionar qualquer hardware que você quiser entre o terminal e o conector serial dele. Imagino que a idéia, na época, tenha sido transformar opcionalmente o VT100 em um terminal IBM ou Burroughs, que usam protocolos diferentes. Ou terminal de videotexto, quem sabe?

Mas como estamos no ano da graça de 2013, Brendan Powers decidiu botar ali uma BeagleBone Black! Só foi necessário fazer uma plaquinha adaptadora que encaixasse no slot STP do terminal. Clique na foto abaixo para entender toda a mágica.

vt100(Cesar Cardoso via FB)