Episódio 113 – Philips na computação clássica – Parte A

retrocomputaria_vitrine_570x190

Bem-vindos ao episódio 113 do Retrocomputaria.

Sobre o episódio

Queríamos fazer um episódio sobre a chave Phillips e o Leite de Magnésia de Phillips, mas este é um podcast sobre retrocomputação, então nos restou fazer um episódio sobre as aventuras retrocomputacionais da Koninklijke Philips N.V.

Nesta parte do episódio

Depois daquela geral da história da empresa, entramos no que nos interessa: computadores.
Falamos das primeiras experiências da Philips Telecommunicatie en Informatie Systemen, mais conhecida como Philips Computers, primeiro com computadores de uso interno (PETER, STEVIN, PASCAL) e depois, já no mercado, o P354 (um Visible Record Computer) e os minicomputadores P800, passando por rebranding da Honeywell.

Antes que nos perguntassem, demos uma parada para falar de consoles de Eindhoven, desde os clones de Pong até o Odyssey/Videopac.

Voltamos aos computadores: P330, P320, série P5000, P2000T, P2000M, P2000B/P2500, P2000C, P3500 Office Micro System, P3000, P5000, P5040, P5010, P5020, Videowriter 4460, sei lá, já me perdi…
…ainda bem que apareceu os Philips VG, começando pelo VG-5000.

Links do podcast

Música de fundo

Músicas com PSG e OPL1

Ouvindo este episódio offline

Baixe o ZIP, descompacte e ouça com seu tocador de música preferido.

Onde este episódio (e todo o Retrocomputaria) está disponível

Os episódios do podcast estão, como todo o conteúdo do Retrocomputaria, em muitos lugares: Spotify, YouTube, Google Podcasts, Apple Podcasts, Deezer e, usando nosso feed RSS, qualquer programa para escutar podcasts.

Seu comentário é o nosso salário

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Sobre Cesar Cardoso

Cesar Cardoso é uma das mentes em baixa resolução que cometem o Retrocomputaria. Editor do RetroBits, publicador de posts e chato em geral.

1 pensou em “Episódio 113 – Philips na computação clássica – Parte A

  1. Gostei do episódio. Não fazia idéia de que a Philips tinha feito tantos modelos de computadores. E novamente fica evidente a associação de telas de 80 colunas com aplicações profissionais.
    O 8048 do Odyssey (II) é realmente um primo mais velho dos 8051, e como todo microcontrolador ele possui alguns pinos de I/O. Dei uma olhada rápida no circuito e me pareceu que os pinos de I/O foram usados para economizar alguns chips de lógica (que eram caros na época) para fazer a leitura do teclado e dos joysticks. Essa solução é semelhante à utilizada no MC-10, que usa uma variação do 6809 com portas de I/O integradas.

Os comentários estão fechados.