Episódio 93 – Jogos de luta – Parte B

retrocomputaria_vitrine_570x190

Bem-vindos ao episódio 93 do Retrocomputaria.

Sobre o episódio

Muita luta. Não porradaria, mas luta. FIGHT!

Nesta parte do episódio

Retomamos em King of Monsters, Blandia, Street Fighter II: The World Warrior e os trocentos jogos de Street Fighter II, série Fatal Fury, Fighter History, Mortal Kombat, BARRAVENTO – O MESTRE DA CAPOEIRA, Sango Fighter, Rise of the Robots, Primal Rage, First Fighter, uns “risca faca” da SNK (Samurai Shodown, Soul Edge e outros), a série Body Blows, Elfmania, Shaq Fu, Virtua Fighter, um monte de jogos respeitando a Regra 34 das internets e menções honrosas para Be-Bop Bout, Fightin’ Spirit, Karateka, Text Fighter e The Kung-Fu Master Jackie Chan. UFA, ACABOU!

Links do podcast

Música de fundo

Músicas e chiptunes de luta

Outras formas de ouvir

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

10 pensou em “Episódio 93 – Jogos de luta – Parte B

  1. Olá,

    Parabéns pelo episódio, muito divertido. Vou dividir meu comentário em duas partes.

    Parte 1 : Alguns jogos não mencionados

    É compreensível que vocês tenham deixado de mencionar alguns jogos, afinal este é um gênero muito prolífico.

    Gostaria de contribuir na lista de jogos que não foram mencionados:

    One Must Fall 2097, jogo de luta de robôs para MS-DOS, lançado em 1994 pela Epic Megagames (sim, a mesma do Epic Pinball, bem como Unreal, Gears Of War e Fortinite, dentre outros jogos modernos)

    One Must Fall, ou OMF, foi lançado como em versões completa e shareware, esta com limite de estágios e poucos personagens. A temática é luta de robôs gigantes ou mecha, o jogador acumula dinheiro (no jogo apenas!!!) e pode investir o $ do jogo em upgrades ou novos robôs com características específicas.

    OMF é um jogo bem criativo, gráficos estilo anime, tem uma jogabilidade bacaninha, trilha sonora em formato .mod, porém não é balanceado, é muito fácil de terminar.

    Heavy Nova : Também de luta de robôs, desenvolvido por Holocronet e publicado pela Micronet para Megadrive, MegaCD e Sharp X68000. O desenho de fases do Heavy Nova lembra um pouco do Year Kung Fu 2, onde o personagem caminha por um corredor com alguns desafios para depois lutar contra o chefe. A versão do Mega-CD possui uma trilha sonora muito legal. Tirando isto é um jogo ruim.

    X-Men: Children Of The Atom, creio que é um jogo muito significativo pois é o primeiro da longeva parceria da Marvel com Capcom em jogos de luta.

    Este jogo é um spin-off da Capcom de Street Fighter 2 com personagens dos famosos X-Men dos quadrinhos. É um jogo muito bem feito, ótima qualidade, saiu em 1994 para arcade (CPS2) e teve portes oficiais para Sega Saturn, PlayStation e MS-DOS.

    Sim, este jogo dos X-Men saiu para MS-DOS e foi um porte muito bem feito, vale a pena conferir para quem gosta de jogos clássicos para PC velho.

  2. Continuo com alguns acréscimos ao episódio.

    Street Fighter The Movie, apesar de ser um filme bem ruim, teve uma história de produção muito interessante. Vale a pena conferir no podcast da Polygon (em inglês): https://goo.gl/r21HnA

    Darkstalkers: João tem razão, é uma ótima série de jogos de luta, porém Sr. João mencionou como sendo “jogo de luta com personagens de Hallowen”.

    Pô João, você falhou no hadouken que nem o Dan Hibiki. Eu classificaria Darkstalkers como “jogo de luta com personagens clássicos do folclore ou terror de diversos países do mundo”.

    Vale mencionar que Darkstalkers possui um personagem brasileiro, que não é o Blanka!

    Mas uma vez a Capcom mostra que conhece bem o Brasil e nos brinda com Rikuo, um tritão que vive no Amazonas. É um personagem bacana, mas sinceramente por se tratar de temática folclórica, a Capcom poderia ter feito uma breve lição de casa e talvez utilizado um personagem mais condizente como o Saci-Pererê ou Curupira.

    Por outro lado estes personagens gerariam muita polêmica, afinal, Saci chuta ou dá voadora? O curupira chuta para frente ou para trás? Enfim, para evitar mais controvérsia, Capcom deve ter chamado o povo que criou o Blanka para fazer o tal Rikuo do Amazonas.

    Por fim, mas não menos importante, o mencionado jogo Killer Instinct da Rare possui uma ligação muito interessante com os computadores clássicos. O personagem Sabre Wulf faz parte do jogo Knight Lore da Rare, então Ultimate Play The Game.

    Mais informações no blog mais abandonado que a coleção do Juan: https://goo.gl/sU649V

    Abraços e Boas Festas.

    1. Sacis andam nos pequenos redemoinhos com folhas e poeira, tanto que para pegá-los você usa uma peneira de cruzeta onde eles ficarão presos, daí você deve tirar-lhe o gorro, colocá-los numa garrafa com com tampa de rolha, por a garrafa dentro de uma gaiola e guardar o capuz atrás da porta. Sendo assim, o golpe dele já está pronto e definido, é um redemoinho que suga o adversário e o arremessa longe. Aliás todos os personagens do folclore brasileiro dariam por si só um bom jogo de luta (além, claro, do mais que esperado Capcom versus Facebook!)

  3. Muito bom esse episódio também… lembrei daquele International Karatê no MSX que era legal tb. Lembram da voz sintetizada no jogo? “Half point…Begin!” , “Full point… Begin” =)

  4. Completando a lista do Emiliano, vocês se esqueceram de uma série de jogos que também sai para uma porrada de consoles: Dragon Ball Z !!!

    Mais alguns (se tiver algum já citado, desconsiderar, pois é o que estou vendo da minha coleção):
    – Tobal
    – Vários da série Gundam
    – Super Robot Wars
    – Psychic Force
    – Cyber Troopers: Virtual On
    – Toh Shin Den
    – Fighting Vipers
    – Last Bronx
    – Rival Schools
    – Pocket Fighter

    Agora, Samurai Shodown ser risca faca e Darkstalkers ser de personagens de Hallowen! ME POUPE…

    Vou ali ouvir só o trecho do episódio que falam dos jogos da regra 34 e caçar todos eles…

    1. Hahaha, o Retrocomputaria não se responsabiliza pela opinião dos seus integrantes! 😀 Mas falando em jogos de “risca a faca” faltou citar um que talvez seja um dos primeiros neste gênero, o “Barbarian” (ou “Death Sword” nos EUA) e aquele que talvez seja o último produto comercial lançado para o Atari STe, o “The Ultimate Arena”, de 1995 que pega inspiração em jogos como Pit Fighter e Mortal Kombat com personagens digitalizados, fundos animados etc…

      …olha a faca! 😀

Os comentários estão fechados.