A conclusão da história do Amiga

Lembram da história do Amiga, que Jeremy Reiner estava compilando para o Ars Technica?

Então… quase um ano depois, finalmente a conclusão, com a parte 10, falando da queda da Commodore.

1 pensou em “A conclusão da história do Amiga

  1. Excelente esta conclusão da história do Amiga! Mas infelizmente será sempre uma incógnita qual teria sido o destino da Commodore e da linhagem Amiga e como estariam (ou não estariam) nos dias atuais caso não tivessem sido vitimas de tantas decisões desastradas, incompetência e falta de visão de futuro por parte dos executivos da companhia (principalmente do sócio majoritário Irvin Gould e do CEO que ele designou Mehdi Ali). Seria plausível acreditar que os Amiga ainda ocupariam algum nicho no mercado atual, como por exemplo o de edição de vídeo ou mesmo no de videogames? Sinceramente, acho muito pouco provável. Acredito que a empresa e o padrão iriam ir perdendo participação no mercado, gradativamente, até que decidissem descontinuar a produção da linha Amiga para se tornarem mais uma das inúmeras fabricantes/montadoras de micros Windows-PC compatíveis e posteriormente dispositivos Android. Penso assim pelo fato de que a única maneira de evitar este fim seria a sorte de ter um CEO visionário e gênial como Steve Jobs, mas infelizmente este é um tipo raríssimo, talvez apenas um em cada geração, para a sorte da Apple!

Os comentários estão fechados.