A origem da maldição do 1541

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/1/1b/Commodore64_fdd1541_front_demodified.jpg/640px-Commodore64_fdd1541_front_demodified.jpg

por Emiliano Fraga

Antes do C64, antes de 1982, havia o VIC-20, computador de 8 bits da Commodore, um sucesso de vendas. A demanda por VIC-20 era significativa, a Commodore produzia estes na taxa de alguns milhares por dia nas linhas de montagem. No início de 1982 o protótipo do C64 já era uma realidade.

O computador, seus chips dedicados, os 64KB de RAM e seu conceito eram revolucionários. O engenheiro e programador Robert Russel, estava determinado a inovar ainda mais com o Commodore 64.

O VIC-20 tinha como leitor de disquetes o 1540. Devido ao projeto de porta serial, mais o processador responsável pela comunicação com o drive etc, o resultado final no VIC-20 era inferior à concorrência. Leia-se: bem mais lento que o Apple II. Pois bem, ávido por superar esta barreira, Russel avaliou, estudou, refinou, burilou, enfim, conseguiu finalmente um novo projeto de drive para o C64.

Primeiro, reprojetou o bus serial do C64, adicionando linhas dedicadas de alta velocidade à porta serial. Segundo, substituiu o controlador de I/O 6522 (bichado nas linhas de alta velocidade) pelo 6526, o que garantiria ainda mais performance. Terceiro, projetou o 1541, sucessor do 1540 para trabalhar com estas melhorias, mais um 6526 tornando este o drive mais veloz da época. Com estas alterações, Russell calculava que o 1541 poderia ser 20 ou 30 vezes mais rápido que o 1540. Seria o drive mais veloz do mercado, rodando no limite do drive, não da porta serial.

Todas estas alterações exigiam mudanças na ROM do C64, que não foram realizadas a tempo pois Russell tinha então que dividir seu tempo para resolver outros problemas com o chipset do computador. Para não perder tempo, Russell poderia solicitar a produção de uma fornada inicial de C64 e trabalhar na nova ROM assim que os primeiros C64 estivessem prontos. Assim ele fez. Submeteu o design da PCB para produzirem o layout, revisão final e finalmente produção do primeiro lote de PCBs do C64!

jack_tramiel

Russell estava exultante. Seu projeto estaria concluído e o C64 entraria no mercado inovando em tudo, sobrepujando a concorrência em todos os quesitos. Porém, o lançamento do C64 estava atrasado em quase seis meses. Tramiel açoitava toda a Commodore para que o C64 fosse produzido o mais rápido. Devido a isto, assim que o layout de PCB chegou às linhas de montagem, a planta da Commodore voltou-se toda à produção em massa de PCBs de C64. O grande primeiro lote.

Russell dedicou-se às outras questões do chipset enquanto que milhares de PCBs de C64 foram produzidas. Assim que finalmente recebeu a primeira PCB, Russell ficou lívido. Haviam removido as linhas de alta velocidade da porta serial! O que Russell não havia previsto é que, devido ao fato o C64 utilizar o mesmo gabinete do VIC-20, o layout da PCB projetado não era viável. A PCB produzida mais componentes não caberiam no gabinete.

Sendo assim, um técnico da Commodore, cujo nome foi piedosamente ocultado no livro, tomou a liberdade e REDESENHOU O LAYOUT DA PCB para que esta coubesse no gabinete, REMOVENDO ASSIM AS TRILHAS DE ALTA VELOCIDADE DA PORTA SERIAL. Sem estas linhas, o C64 acessaria os dados NA MESMA VELOCIDADE DO 1540. Para desespero completo de Russell não havia como voltar atrás, pois a Commodore já havia produzido milhares de PCBs e seguia continuando. Impossível interromper a produção.

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/8/86/C64motherboard.jpg/640px-C64motherboard.jpg

Neste ponto Russell resignou-se: não havia mais como o 1541 ser mais rápido.
Porém, desgraça pouca é bobagem, o departamento de marketing decidiu que o 1541 deveria ser retrocompatível e funcionar com o VIC-20. Forçados pelo marketing que devia contar com o suporte de Tramiel, para que o 1541 pudesse funcionar no VIC20, Russell teve que REDUZIR A VELOCIDADE DO 1541 EM MAIS QUATRO VEZES.
O já moribundo 1541 foi 4 vezes castrado.

Mesmo com o C64 utilizando o controlador 6526, devido à esta sequência cataclísmica de falhas, o novo lançamento da Commodore agora tinha o leitor de disquetes MAIS LENTO DE SUA ÉPOCA, QUIÇÁ DA HISTÓRIA DA COMPUTAÇÃO. Há mais algumas falhas na ROM e no vídeo do C64 que ocorreram na época de lançamento, mas paro por aqui.

4 pensou em “A origem da maldição do 1541

  1. Giovanni, obrigado pelo post.

    Vale notar que você fez um excelente trabalho de revisão e ajuste do texto, merece portanto créditos por isto.

    Assim que puder passe em Zaonce e peça 100 créditos pro barman.

  2. Faltou explicarem detalhadamente como implementar as linhas faltantes para curar o problema da carroça…

Os comentários estão fechados.