E como diria Douglas Adams…

1374202_10151749078287695_340265955_n

…que B É L G I C A*!

Pronto, agora trouxe a ira dos fãs daquele treco esquizofrênico que era metade console, metade tocador de VCD e metade computador (pois é, metades de mais) comercializado mundialmente pela Philips durante (quase toda) a década de 1990 para minha pessoa, contemplem os 10 melhores jogos do aparelho:

E, se você sobreviveu, agora a compilação com os 10 piores (sim, tirem as crianças da sala):

(*) Douglas quem? Bélgica? Tudo bem, clique aqui no link e vá fingindo que entendeu a piada.

6 pensou em “E como diria Douglas Adams…

  1. Quanto lixo hein? O cidadão fez um bom trabalho ao jogar e classificar estas “pérolas” do CD-I.

    Não basta os jogos serem ruins, mas só de pensar que para produzir cada uma destas m**** investiram dinheiro, então chega a ser um desperdício de recursos e tempo.

    E assim sendo, estes jogos são um atraso para a sociedade.

    1. É o do bruxo né? Uma pena que o Mega Drive e o SNES faziam o mesmo com muito menos hardware.

        1. Sim, ele pareceu interessante mas o que eu comentava era que você poderia ter a mesma coisa em plataformas bem mais simples e de capacidade mais reduzida… e nem vamos falar das feiuras que foram os jogos que a Nintendo preparou para ele.

Os comentários estão fechados.