Arquivo da tag: tradução

Passageiros do Vento, agora traduzido para inglês

Os Passageiros do Vento são uma história em quadrinhos de aventura, criada por François Bourgeon (França) e que rendeu um adventure para MSX 2. O adventure foi lançado pela Infogrames e teve versões em holandês, francês e espanhol. Mas não teve em inglês… Até agora.

Continue lendo Passageiros do Vento, agora traduzido para inglês

Traduziram o Zoológico.

Zoo é um adventure do tipo point-and-click, feito para MSX pela empresa holandesa Radarsoft, cujo objetivo é resolver um mistério no zoológico. A Philips o distribuiu em 1987, mas até aqui só tinha versão em holandês, visto que não havia interesse em vendê-lo para o mercado internacional.

Bem, hoje em dia isso mudou, e o jogo foi traduzido para inglês e francês. Se você quiser saber como foi a tradução, pode ir no tópico do fórum da MSX.org onde tudo foi discutido, e baixar as versões num arquivo compactado no MSX.org.

MSX-Datapack em processo de tradução (música já foi).

msxdatapackO MSX-Datapack é a mais completa documentação já produzida a respeito do MSX, A seção de música, em particular, permanecia sem tradução até recentemente, sendo algo realmente obscuro para todos os MSXzeiros interessados em lidar com as diferentes interfaces de som do MSX.

Mas num esforço conjunto, o brasileiro FRS (meu amigo!), Sander van Nunen (do grupo Supersoniqs – meu amigo também) e o japonês Takamichi traduziram os capítulos relacionados a música, colocando legendas em inglês no material todo! Todo esse tesouro está disponível na MSX Assembly Page (obrigado ao Grauw por hospedar esse material bacana).

Ah, tem mais: O capítulo da Extended BIOS também foi traduzido, já que a BIOS do MSX Audio usa muito. Então, traduziram também! Aproveite e vá lá prestigiar o trabalho. E colabore também.

Fonte: MSX.org

Diário nada secreto do jovem tradutor – parte 1

Há algum tempo me peguei analisando versões de jogos estadunidenses clássicos e que foram convertidos para o MSX (mais precisamente para MSX2), lançados no Japão — obviamente que localizados para o idioma japonês — e que eram obscuros para mim, pobre usuário ocidental de um computador da terra do sol nascente. E neste grupo estavam franquias conhecidas como a criação de Richard Garriott (o Lord British), a série Ultima — no MSX: I, II, III e IV.

E destes jogos lembro de ficar especialmente interessado no Balance of Power, criação de Chris Crawford, publicado pela Mindscape e convertido pela ASCII Corporation (já ouviram falar?) para MSX2. Tão interessado resolvi querer jogá-lo no MSX! Mas como fazê-lo se nada sei de japonês? Tentativa e erro? E será que ele poderia ser traduzido? Mas como?

Continue lendo Diário nada secreto do jovem tradutor – parte 1

Django Livre!

Não, não é o filme novo do Quentin Tarantino, nem o filme velho com Franco Nero. Django é um MSXzeiro francês, e muito conhecido pelo seu trabalho de tradução de jogos. Pois é, agora ele tem um site novo!
Agora, se você quer um jogo traduzido pelo Django, basta clicar aqui e ver o que ele tem de bom. Abaixo vai uma lista (incompleta) do que ele está trabalhando no momento:

  • Emerald Dragon
  • Record of Lodoss War
  • TRITORN II – XAIN
  • Bride of Space Time
  • Ashguine – Flame of Revenge
  • Deep Forest
  • NAVITUNE – KOGADO
  • Galaxy (Ginga) – System Soft
  • Mobile Suit Gundam
  • La Valeur – Kogado

Que tal? A lista de traduções está no site, e são 26 para o francês, 2 para o espanhol e 58 para o inglês. Se você quiser saber mais, além do blog dele (já linkado aí em cima), clique aqui para ler a notícia no MSX.org.