Arquivo da tag: programação

A Usborne libera livros de graça para download!

usborne

A Usborne é uma editora inglesa que publicou muitos livros sobre computação nos anos 1980, inclusive várias coletãneas de jogos para serem digitados (e alguns foram despudoradamente copiados aqui em terra brasilis, mas isto é outra coisa), além de muito material criado com o objetivo de ensinar computação (incluindo programação) para crianças.

Continue lendo A Usborne libera livros de graça para download!

Domingão do Ag0ny: Artigos técnicos da MSX-Magazine.

revista-msx-magazine-jap-raridade-varias-p-colecionad-16840-MLB20128185960_072014-FSendo rápido: Clica nesse link, leia o post do Ag0ny no blog dele, e baixe um PDF com o índice (compilado por ele) de artigos técnicos que foram publicados na MSX Magazine, de 1983 a 1992. Ou seja, se você baixou todas as MSX Magazine que estão lá no Archive.org, mas não lê japonês, essa é uma ótima hora para sacudir a poeira daqueles PDFs.

Sábados de Calculadoras: programando em calculadoras

Estamos de volta com os Sábados de Calculadoras.

Commodore PR-100, 1977
Commodore PR-100, 1977

Paul Lutus talvez seja mais conhecido como o autor do AppleWriter, mas antes disso trabalhou na NASA, no projeto do ônibus espacial e das sondas Viking, usando calculadoras programáveis. Aqui ele conta a história e mostra alguns programas que ele desenvolveu (com listagens nos scans!)

Domingão do Ag0ny: Relearning MSX

msx_documentation-300px-300x231Javier Lavandeira é um espanhol, nascido na Espanha e residente em Tóquio desde 2001. Ag0ny, como é conhecido da comunidade MSXzeira em geral, já trabalhou diretamente com a ASCII no projeto do MSX-on-a-chip, ouviu críticas indiretas de alguns fudebas conhecidos nossos (né Giovanni?), e resolveu, depois de um tempo, voltar a falar de MSX no seu blog.

Daí, ele criou uma seção para escrever artigos sobre desenvolvimento de software para MSX, e por ocasião no qual escrevo essas mal-traçadas, ele está no 19o artigo, tratando de desenvolvimento em linguagem C. Se você é um daqueles que sempre choraminga que quer desenvolver para MSX mas não sabe por onde começar… Vai afiar o inglês e leia o que o Ag0ny está escrevendo. É tão bom que eu estou pensando em dar uma chance ao C, nesse meu coração MSXzeiro-Pascaleiro. As postagens são toda sexta-feira.

Em particular, ele também iniciou um projeto no Patreon para patrocinar a tradução para inglês de alguns dos materiais técnicos mais conhecidos e ainda apenas em japonês disponíveis, e que você pode ver lá em cima.

Acho que precisamos reconhecer os esforços de gente que desenvolve e/ou documenta para nossas plataformas clássicas, e ajudar financeiramente também. Eu mesmo pretendo ajudar tanto o Ag0ny quanto o Konamiman, no seu projeto para o Nextor. Não é muito, mas é um recurso que vai fazer diferença, no bolso do desenvolvedor/redator. Então, se você quer ajudar, pare de reclamar que não tem dinheiro/tempo/vontade e dê uma força (financeira) a eles. Um dólar ou um euro parece pouco, mas faz diferença. Colabore.

FORTH: O que é? De onde vem? Para onde vai?

E não obstante a longa e caprichada tradução do Juan sobre o Ataque dos Clones (Parte 1, Parte 2 e Parte 3), Jimmy Maher, do Digital Antiquarian, redige outro grande tratado, agora sobre a linguagem de programação favorita dos astrônomos, das sondas espaciais e dos entortadores de bits de plantão: FORTH!

Forth-1102x350Boa leitura!

Carta branca para Apple II

Você já ouviu falar da Carte Blanche? Sim, este é um nome com muitos significados. Desde um romance de James Bond (sim, o 007) publicado em 2011 até uma expressão que conhecemos muito bem, que é dar carta branca. E em termos de retrocomputação, o que é a Carte Blanche?
CARTEBLANCHBACKA Carte Blanche também é uma placa de desenvolvimento FPGA para Apple II. Logo, você tem ali um chip FPGA Xilinx XC3S250E (pode ser também o 500E), que pode ser programado para recriar periféricos novos para a família Apple II toda. Se você quiser, ainda é possível expandir a placa com algumas Nanoboards, aí é conectar e usar. Mas por padrão ela já traz suporte a cartões SD, memória, clock, memória Flash, interface IDE e saída SVGA.

Gostou? Quer comprar uma? Bem, no site da AppleLogic não está claro sobre quanto custará ou quando estará disponível. Mas que é interessante, isto é. E se tiver algo do tipo para outras plataformas?