Arquivo da tag: preservação

E o “Charlie” está salvo!

Charlie não é uma pessoa, mas um hardware + um software. Mais especificamente, Charlie é o nome de um sintetizador de voz feito e vendido pela SVI (Spectravideo), para MSX. O pacote é composto de um cartucho com o chip SSI263, da Votrax, capaz de sintetizar voz a partir de fonemas.

A parte de software é um disquete com um programa que converte texto (no caso, em espanhol) para uma sequência de fonemas e envia para o cartucho sintetizar. A extensão dos arquivos é SPA. Não se sabe se tem módulos para outros idiomas.

O pessoal  do site Z80ST Software recuperou o conteúdo do conjunto. Logo, eles disponibilizaram um arquivo compactado com o conteúdo do disquete que vem junto, assim como um PDF com o manual de instruções.

E antes que você fique animado em tentar clonar, vale lembrar que o chip custa US$ 65 por aí. Ou seja, muito caro para uma mera curiosidade.

Links para o artigo no blog da Z80ST Software, e no Konamito, daonde vimos a notícia (antiga, eu sei – mas dá um desconto!).

Benj Edwards e como preservar eletrônicos

Benj Edwards, além de tudo, também é colecionador de micros clássicos; e, por isso, ele fez um artigo na PCMag sobre como preservar eletrônicos clássicos. Nenhuma grande novidade, mas é sempre bom ter um checklist como esse por perto na hora de preservar aquele computador, rádio, televisão, toca-discos etc etc etc retro.

Na foto, um exemplo do que NÃO se deve deixar para que seu eletrônico clássico tenha uma vida longa.

Paul Allen também está restaurando um Xerox Alto

Paul Allen, curador do Living Computer Museum (e outras coisas menos relevantes, tipo co-fundador da Microsoft e bilionário), anuncia que a equipe do seu museu não só restaurou dois Xerox Alto mas também fez um bridge para conectar os Alto a redes Ethernet modernas E um emulador do Alto para Windows.

Xerox-Alto

E sim, ele quer que o Alto restaurado pela equipe dele converse com o Alto que está sendo restaurado por Ken Shirriff e outros Alto que estejam por aí.

Os desenhos atarianos de Joe Decuir

Joe Decuir, designer dos Atari 2600, 400 e 800, disponibilizou seus cadernos de desenhos para Kevin Savetz escanear e publicar no Internet Archive – ah sim, estes cadernos são de 1977, com a promessa de que os cadernos de 1978 serão escaneados e publicados logo. E, claro, o pessoal do AtariAge já tá procurando coisas interessantes.

Screenshot - 27-06-2016 - 10:42:10

(via)

[UPDATE] Ken Shirriff e a restauração de um Xerox Alto

Alan Kay emprestou seu Xerox Alto para a Y Combinator.

A incubadora de startups montou um time para restaurar o Alto.

E Ken Shirriff está no meio, ajudando a preservar e documentando o trabalho.

Atualização: O Sergio “Vladivostok” nos mandou os links para os outros 2 vídeos, com a continuidade do processo. Ainda não deu boot, mas eles vão chegar lá. Obrigado!

Edições do SunSolve no Archive.org

SunSolve

Em 2000 eu comprei uma workstation antiga da Sun, uma SPARCstation Classic. Ela veio como um “kit” contendo, além do próprio computador, um teclado Type 4, mouse mecânico, monitor CRT de 15″ (Sun/Nokia 449a), drive de CD-ROM externo (SCSI) e uma bolsa (sim, uma bolsa) cheia de software. Havia várias versões do Solaris, RedHat para SPARC, compiladores, diversas ferramentas e várias edições da SunSolve. [ read in english ]

A compra deste computador é uma história a parte e deve ser contada um outro dia, mas não agora. 🙂

Continue lendo Edições do SunSolve no Archive.org

‘ReM’: a arte perdida da arqueologia de código-fonte

CSDb__-_Beach_Head_1a_ReM_V2_by_Reengine___Mod__2016_-500x430

O acesso ao código-fonte também é parte importante do esforço de preservação dos programas; no entanto, na maioria dos casos, este código sumiu, está indisponível ou foi vítima dos problemas de conservação das mídias.

Este post, fruto do esforço conjunto do Vintage is the New Old e do Commodore.Ninja, conta o trabalho dos arqueólogos digitais e do surgimento do ‘ReM’ no mundo do Commodore 64.

Para quem foi apresentado agora ao ‘ReM’, é um acrônimo de Re-engineer and Modify: a partir de um trabalho cuidadoso de decompilação do binário disponível, o código-fonte é analisado e reconstruído de tal maneira que, ao ser compilado, gera o mesmo binário, com a vantagem da documentação.