Arquivo da tag: MSX 1

A evolução do TMS9918

O TMS9918A e seus variantes (9928/9938/sem “A”) é um chip gráfico bem popular; está no MSX1, no Colecovision, no TI-99/4A, no Sega SC-3000/SG-1000 e, com variações, no Master System e no Game Gear – sem contar as evoluções da Yamaha (V9938/58).

No Z80ST-Blog, uma excelente comparação entre os “membros da família”, focado em MSX e videogames da Sega.

Pra esquentar os dedos e arrancar sons do seu MSX, Spectrum 128 ou CPC.

O CHIPNSFX é um tracker para Windows, dos menores e mais funcionais. Apesar do tamanho pequeno, você pode usá-lo para compor músicas para Amstrad CPC, Sinclair Spectrum 128 e os MSX1. Dá pra adicionar suporte ao Sega Master System, por exemplo.

Ficou curioso? Clica na imagem pra poder baixar o dito cujo.

Episódio 72 – Ásia – Parte B

retrocomputaria_vitrine_570x190

Sobre o episódio

Já falamos do Japão, mas também houve muita retrocomputação no Extremo Oriente, no subcontinente indiano e no Oriente Médio. Este episódio dá uma volta pela Rota da Seda retrocomputacional.

Nesta parte do episódio

Continuamos na Coreia do Sul, damos uma longa caminhada até a Índia e terminamos no Oriente Médio.

Ficha técnica:

  • Número do episódio: 72
  • Participantes: Ricardo, João, Cesar, Giovanni e Juan
  • Duração aproximada: 65 minutos
  • Músicas de fundo: Músicas que nos remetem a artes marciais
  • Download em ZIP

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Episódio 72 – Ásia – Parte A

retrocomputaria_vitrine_570x190

Sobre o episódio

Já falamos do Japão, mas também houve muita retrocomputação no Extremo Oriente, no subcontinente indiano e no Oriente Médio. Este episódio dá uma volta pela Rota da Seda retrocomputacional.

Nesta parte do episódio

Iniciamos nossa caminhada por Hong Kong, viajamos para Taiwan, desembarcamos na China e chegamos na Coreia do Sul.

Ficha técnica:

  • Número do episódio: 72
  • Participantes: Ricardo, João, Cesar, Giovanni e Juan
  • Duração aproximada: 61 minutos
  • Músicas de fundo: Músicas que nos remetem a artes marciais
  • Download em ZIP

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

It’s a Sony! (HB-101 MSX1)

A Sony vai demolir a histórica Sony Building em Ginza… mas antes tem uma exposição sobre si mesma, que vai até 31 de março. O Verge tem uma boa reportagem fotográfica sobre o que tem na exposição “It’s a Sony”, mas acho que nossos leitores vão se interessar por… chaveirinhos do HB-101, possivelmente o mais icônico dos MSX1 da Sony.

INTRUDER, um jogo para MSX e V9990 (Powergraph!)

Um dos problemas das expansões usando V9990 é a falta de software explorando as capacidades gráficas do chip. Graças às novas levas da Powergraph, o interesse pelo V9990 voltou.

A Bitvise Software está desevolvendo o INTRUDER, um shoot’em up para MSX e V9990; como será distribuído em ROM, rodará em um singelo MSX 1 com 16Kb de RAM e uma Powergraph.

Um vídeo do estado atual do jogo, lembrando que gráficos e som ainda estão em progresso.

(via)

Unboxings de 2014: PV-7 + KB-7 (MSX 1 com docking station)

Ainda teve mais uns unboxings esse ano, como você pode ver. Sim, 2014 foi movimentado aqui em casa. Esse aí é um Casio PV-7, MSX 1 dos menores já feito, e que você já deve ter visto por aí. Todo encontro aparece um. Acho que somente os Casio MX-10 são menores do que ele. Mas eu já tinha um PV-7 na coleção, por que ter mais um?

Continue lendo Unboxings de 2014: PV-7 + KB-7 (MSX 1 com docking station)

Mosca Branca do dia: Frael Bruc 100

Frael Bruc RicardoA Frael SpA é uma empresa italiana, da região da Toscana (Florença, para ser exato), que está na ativa desde os anos 1980. Sob encomenda, eles desenvolveram o que foi conhecido como o primeiro microcomputador italiano, o Frael Bruc 100. O objetivo era a informatização de uma rede de escolas, a Scuola 2F, que está presente na Itália, Áustria, Alemanha, Hungria e Eslovênia. Ambas as empresas pertencem ao mesmo grupo empresarial. A Frael, hoje em dia, monta e revende mais de 30.000 microcomputadores por ano na Itália, sendo autorizada de alguns fabricantes de notebooks (Asus, por exemplo) a representá-la no mercado italiano. Você pode saber mais da empresa clicando aqui.

Tá, e o que isso tem a ver conosco? Bem, o Frael Bruc 100 é um computador MSX-compatível. Pior, até onde testei, 100% compatível. Vamos ao dito cujo, cuja foto vocês viram ali em cima.

Continue lendo Mosca Branca do dia: Frael Bruc 100

Unboxings de 2014: Pioneer PX-7 (MSX 1 down under)

Caro… E com defeito. Mas teve um final feliz.

Esse Pioneer foi a ferrada do ano, se é que eu posso falar desse jeito. A história começa quando comprei o PX-V60, que veio sem teclado. Bem, parti do príncípio de que a Pioneer fez 2 MSX (o PX-7 aí de cima e o PX-V60), e logo os teclados são intercambiáveis, certo? Sabe de nada, inocente!

Continue lendo Unboxings de 2014: Pioneer PX-7 (MSX 1 down under)