Arquivo da tag: KIM-1

Episódio 80 – Commodore PET – Parte A

retrocomputaria_vitrine_570x190

Sobre o episódio

Fechamos a nossa série sobre a Santíssima Trindade de 1977 com o PET, a primeira linha de computadores da Commodore.

Nesta parte do episódio

Chuck Peddle, JACK TRAMIEL, Commodore, MOS, 6502, KIM-1 e o caminho até o PET 2001. E iniciamos a cronologia da linha Commodore PET.

Ficha técnica:

  • Número do episódio: 80
  • Participantes: Ricardo, João, Cesar, Giovanni e Juan
  • Duração aproximada: 48 minutos
  • Músicas de fundo: Pet Sounds em chiptune
  • Download em ZIP

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Repórter Retro Nº 009

O Seu Repórter Retro

Bem-vindos a mais uma edição do Repórter Retro.

Cyborg 009Ficha técnica:

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Que tal você emular alguém do seu tamanho?

Um Core i5 emular chips de 8 bits é tão fácil que é covardia.

Então que tal um 6502 emulando um 8080? Detalhe, isto não é uma invenção zuêra de um retrocomputeiro contemporâneo elaborada só por vontade de fazer coisas fora do comum. É um produto. De verdade. De 1978. Que roda num KIM-1.
Continue lendo Que tal você emular alguém do seu tamanho?

Mosca Branca do dia: Rockwell AIM-65

AIM MarvelApareceu à venda no eBay por estes dias, com manuais e tudo… mas num leilão em separado. Trata-se de um micro de aprendizado com 6502, lançado em 1978 — essencialmente é um KIM-1 com gabinete e teclado QWERTY. Abaixo, as fotos do exemplar preservadas para a posteridade, já que eBay é volátil.

Mais informações sobre esta máquina nos lugares de costume. Clique nas fotos para ampliá-las.
Continue lendo Mosca Branca do dia: Rockwell AIM-65

Montando seu equipamento durante a Kansas Fest

Para começar, o Vince Briel (da Briel Computers) anunciou os workshops de montagem de hardware que ele dará este ano na K-Fest. Você faz a inscrição comprando o/os kit/kits específico/especfícos e no dia você comparece com seu ferro de solda e outras ferramentas e o “tio” Vince vai te mostrar como é que faz. Ao todo serão cinco workshops e os respectivos kits são: Replica-1 (réplica do Apple 1), a Apple IIGS 4Meg RAM (expansão de 4Mb de RAM para o Apple IIGS , Apple II MP3 (a placa que toca arquivos MP3), Micro-KIM (a réplica do KIM-1 da MOS/Commodore) e Altair 8800micro (réplica do Altair 8800).

(A2Central)

A retrovolta pelo eBay

Vocês já devem saber isso de cor e salteado, mas sempre é bom repetir: os membros deste blog (e do podcast) são pessoas que, infelizmente, tem menos tempo do que gostariam. Então sempre perdemos coisas interessantes que passam no eBay; não só perdemos, mas também acabamos perdendo a chance de avisar aos nossos leitores 🙁

O Retro Treasures tentou avisar deste leilão fantástico pra quem gosta de Atari 8 bits: quatro protótipos (Atari 1450XL, Atari 1400XL, Atari 1200 – sem o XL – e Atari 1090 XL Expansion System).

O Retro Treasures também avisou deste Oric-1 lindinho na caixa etc e tal.

E o Retro Thing descobriu um MOS KIM-1 rodando no eBay.

Por sorte, o eBay sempre nos ajuda a tentar comprar coisas lá e, se você tiver um amigo nos EUA, ainda pode comprar este Atariwriter System (Atari 600 + cartucho Atariwriter + impressora Atari 1027); melhor ainda se você tiver um amigo no Reino Unido, já que estão rolando os leilões de um Commodore 16 Starter Pack com caixa e tudo (a caixa em si teve dias melhores) e de um Jupiter Ace também na caixa.

Computadores clássicos para fazer em casa

Que tal construir seu próprio computador clássico? Não falo em desenvolver, do zero, um projeto de computador utilizando algum microprocessador como o 6502, Z80 ou mesmo o 68000 mas sim de “montar” em casa, ali mesmo na mesa da cozinha (todo mundo solda na mesa da cozinha!), um computador clássico da mesma forma como se fazia no final das décadas de 1970 e início da de 1980. Topa o desafio?

Existem opções que são vendidas tanto no formato de kits (assim: vem a placa de circuito impresso, os demais componentes e conectores e o resto é por sua conta — e risco) ou na forma de um projeto onde você, além de todos os passos do kit, precisa ainda providenciar os componentes e produzir a(s) placa(s). Claro que em ambos os casos a tarefa não é das mais triviais e exigindo tanto um bom conhecimento em eletrônica como também paciência e disposição.

Continue lendo Computadores clássicos para fazer em casa