Arquivo da tag: jogo

MMO para Commodore em campanha para voltar à vida.

MMOs não são exatamente novidades, como podemos ver. Em 1986, a LucasFilm (sim, ela mesmo, a do Istá Uár) fez esse jogo, Habitat, para ser jogado em rede no Quantum Link, o serviço online que era acessível via Commodore 64 e que depois deu origem ao America Online. Aliás, o Habitat teve versões para C64, Mac OS, Windows e FM-Towns.

Então, em 2016 o projeto de retomar o jogo foi encabeçado por Alex Handy, fundador do Museum of Art and Digital Entertainment. Em julho de 2016, o código fonte foi liberado segundo a licença MIT (código aberto), e colocado no Github. Em fevereiro de 2017, um dos autores (Randy Farmer) iniciou um projeto para dar continuidade ao desenvolvimento do Habitat (agora chamado NeoHabitat). Eles estão na fase de busca de colaboradores, e já tem um servidor disponível no Quantum Link Reloaded.

Alguém se aventura a portar o cliente para outras plataformas? Seria interessante ver um MMO como esse rodando em outras máquinas retro. Caso a se pensar.

O primo desconhecido do Mortadelo e Salaminho no Spectrum.

Você já leu as histórias de Mortadelo e Salaminho? Se não leu, pára, clica nesse link aqui e vai ler sobre os personagens, criação máxima de Francisco Ibañez. Eu, em particular, fiquei fã ao ler as tirinhas de jornal, quando criança… Meu pai lia e se dobrava de rir. E convenhamos é muito bom, fizeram inclusive jogos para ZX-Spectrum da dupla de espiões (e foi portado para MSX, pela Animagic).

Mas o personagem favorito de Ibañez é outro personagem, o Rompetechos (hein?), esse sujeito aí de cima. É um personagem tão obscuro para nós, não espanhóis, que ainda é espantoso saber que ele tem um jogo. Sim, tem. E para Spectrum. Esse foi um trabalho de arqueologia, que pode ser entendido melhor indo ler o post no El Mundo Del Spectrum e no ProgramBytes48K.

Pang para Atari XL/XE

Vocês lembram do jogo Pang, dos arcades? É esse aí do lado. Tem um monte de versões, se você for ver na Wikipédia (o primeiro link), irão ver que fizeram um monte de versões desse jogo. Em particular, no MSX houve uma versão, chamada Kpi Ball, da Matra.

Pois então, saiu faz um tempo a versão para Atari XL e XE, e foi um projeto de dez anos. Sim, DEZ ANOS. Tem gente que acha que é preguiça, e não é, é simplesmente falta de tempo. Tem uma matéria simpática e bem detalhada no Atarieca, sobre essa versão. Os autores são poloneses (como era de se esperar), o primeiro vídeo do jogo saiu em 2009 e em 2011, eles fizeram um editor de fases para o jogo! Vale a olhada.

Hardware locks para ZX-Spectrum!

Lembro de uma série de artigos do Pierre Lavelle (citado no episódio desse mês) na MicroSistemas falando sobre esquemas de proteção contra cópia e como eram burlados. Acho que os hardlocks não eram conhecidos na época, mas vale aqui essas fotos, para satisfazer a curiosidade.

Essa veio do Twitter do Retronymus, mostrando o sistema SD1, usado nos ZX-Spectrum, para (tentar) coibir a pirataria. E vocês achando que só brasileiro pirateava, né?

Continue lendo Hardware locks para ZX-Spectrum!

Ilevan… Hein?


(Super) Ilevan é um jogo para MSX 1, feito por Koichi Nishida, em 1987. Ele enviou para a revista POPCOM, foi premiado, mas como tinha 12 páginas de código Assembly, não foi exatamente todo mundo que digitou-o.
Trinta anos depois, ele decidiu fazer uma versão em cartucho, e fez. Foram feitas algumas unidades tanto da versão MSX quanto da versão para Famicom (o Nintendo japonês – não, não tem versão para Nintendinho americano). 28 dólares + 6 dólares de envio.
E o jogo é bem feito, vejam a imagem aí embaixo:
Continue lendo Ilevan… Hein?

Kai, shut up and take my money!

Falamos recentemente do Highway Fighter, e da máquina de produzir jogos que é o Kenneth Oscar Albero, o Kai Magazine. Pois é, essa foto aí de cima é o novo jogo que ele está produzindo, para ser lançado em breve e está em pré-venda.

O jogo chama-se Myths and Dragons, e o primeiro jogo que me veio à cabeça quando o vi, foi Knights of the Round, da Capcom, para a placa CPS-1.  Vamos aos detalhes técnicos.

Continue lendo Kai, shut up and take my money!

Pílulas MSXzeiras.

  • Nosso chapa FRS anunciou o lançamento do Joytest, na versão 2.4. O q tem de novo? Agora ele é capaz de testar inclusive as pistolas laser como a Plus-X e a Terminator, além de adaptadores para joysticks do Mega-Drive e outros.
  • O Louthrax lançou a versão 1.1 do SofaROM, que é uma ferramenta para carregar jogos MegaROM nos MSXs sem precisar de um dispositivo com uma memória flash (como uma MegaFlashROM). E tome Memory Mapper. Funciona (obviamente) em parceria com o SofaRun, do mesmo autor.
  • O BeepComp é um software de código aberto (para Windows/Mac/Linux) para compor trilhas sonoras usando arquivos texto e uma linguagem de descrição (MML). O resultado final pode ser salvo em MP3/WAV/OGG, e com um pouco de queimação de fosfato, pode ser usado para criar músicas para MSX.
  • O King’s Valley Spy é um software (para Windows) para criar fases para o jogo King’s Valley II, da Konami.

Divirtam-se!