Arquivo da tag: hardware

A500Flash 512, 1M e por aí vai.

Essa notícia estava mofando na nossa caixa postal faz um tempão, então alguém resolveu tirar o pó e publicar. Os polacos do Retro 7-bit anunciaram o lançamento da A500Flash, que é um chaveador de Kickstart para Amigas ECS (ou seja, A500, A500+ e A2000). O chip é programável (afinal, é uma Flash), e tem algumas características interessantes:

  • Tem 512 Kb de memória Flash.
  • Aceita ROMs de até 512 Kb.
  • Você pode ter mais de um Kickstart nesse chip (sim, você já sabe disso, eu sei), mas para trocar, você pode pressionar as teclas Control + A + A (as teclas “Amiga”) por 3 segundos e vamos para o próximo.
  • A ROM original é necessária, mas como você pode ver na foto lá em cima, a placa fica no lugar dessa ROM e do Gary.
  • Os softwares para programar as memórias Flash são para Amiga OS, e funcionam a partir dos Amiga OS 1.2 e superiores.

Existe também a versão A500Flash 1M, onde a memória flash tem 1 Mb. Ficou interessado? Bem, eles não vendem, mas existem diversos revendedores na Europa. Para você ter um parâmetro, a A500Flash 1M está saindo a 46 Rainhas Elizabeth II, na AmigaKit, ou a 55 euros na AmigaStore espanhola. Em reais, R$ 179,59 + frete.

Fonte: English Amiga Board.

 

Agora ficou fácil por 4 Mb no seu MSX.

A Tecnobytes anunciou esses dias o lançamento de mais um item pra animar os MSXzeiros, uma expansão de memória do tipo Memory Mapper, com 4 Mb. Sim, quatro megabytes, que é o limite que o MSX pode indexar por slot. 256 páginas de 16 Kb de RAM, acessíveis via portas $FC até $FF, essas coisas.

Segundo fontes de águas de Lindóia, eles já mandaram fazer o PCB e tem todos os componentes in house para produzí-la. Logo, em abril já estará disponível para venda. O cartucho será no “padrão Konami” (o pequeno), e custará US$ 80 (frete e taxas do Paypal não estão inclusas). Serão a princípio 20 cartuchos no primeiro lote, mas pode haver um segundo lote no futuro, se tiver demanda, né?

Maiores informações no blog da Tecnobytes.

E você se pergunta: “O que eu vou fazer com 4 Mb num MSX?” Olha, eu tenho várias ideias… Mas lembre-se que memória nunca é demais.

Agora, será que a Tecnobytes vai fazer isto aqui? Já que eles estão lançando o expansor de slots… Por que não?

O conserto do Nintendo Playstation

s.aolcdn.com

Não, não foi você que bebeu além do que deveria ontem e está lendo errado, é Nintendo Playstation mesmo! É bom lembrar que em junho de 2015 foi encontrado um dos protótipo do Playstation original, ou seja,um Super Nintendo com mais memória RAM e, claro, uma unidade leitora de CD-ROM.

( foto : Engadget )

Continue lendo O conserto do Nintendo Playstation

Liberação de fontes do dia: projetos de hardware do RBSC

O pessoal do Russian Bear Service Crew anunciou a liberação do fonte de diversos projetos de hardware. Os interessados podem ir no Github do RBSC e do Alexey Podrezov para conseguirem os fontes dos seguintes projetos…

Carnivore Multi Flash ROM SCC cartridge
FDD+IDE dual BIOS controller cartridge (CF card version)
FMPAC+F4 port internal board for Yamaha computers
VRAM expansion board for Yamaha MSX1 computers
RGB to S-Video/Composite video converter board (Zefisha)

…além de ficar acompanhando a liberação de código de futuros projetos.

Lembrando que o uso comercial é permitido apenas depois de autorizado por escrito pelo RBSC; no entanto, batches de placas para venda a preço de custo estão liberados.

[UPDATE] E a Tecnobytes inova mais uma vez.

MSXFPU_PUBLIC

Tem novidade no fim do post, gente. Vai até lá e veja.

Vamos lá, um dos problemas que sempre reclamamos quanto ao MSX é a lentidão do Z80 em operar cálculos mais avançados. A gente sabe que o Z80 é um processador com 40 anos, que tem as suas limitações… Assim como os seus amigos 6502, 68000, 6809 e tantos outros processadores que são do tempo em que eram numerados não nomeados.

Mas existem periféricos para várias plataformas que aumentam a capacidade de processamento. No caso do Amiga, as aceleradoras são hoje em dia periféricos indispensáveis, e quase onipresentes na vida de qualquer Amigável.

Com os MSX, isto é um pouco complicado, pois não tem a princípio como desabilitar o Z80 da placa-mãe e usar um outro processador em paralelo. Então, por que não usar processadores auxiliares, para fazer os cálculos para a gente? Eu já cantei essa pedra em 1999, mas muitos disseram que não era viável, que não valia a pena, que era burrice… Até agora.

Continue lendo [UPDATE] E a Tecnobytes inova mais uma vez.

Enésimo projeto de um “MSX 3″…

msx_vr_logoNão sei quanto a vocês, mas eu já vi vários projetos de “MSX3” sendo planejados e não sendo concluídos. Alguns estão inclusive na ativa hoje em dia. Vamos lá:

  • Projeto Jupiter – projeto dos holandeses.
  • Projeto Genesis – Acho que era dos suíços, da Sunrise Swiss.
  • EMSX – Coisa do Leonardo Padial, espanhol.
  • Projeto “sem nome” – Eu esqueci, era uma ideia do Edson Pires, brasileiro.
  • Ciel 3++ – Ademir Carchano.
  • Projeto EDUCAR – na verdade um micro novo, baseado nos conceitos do MSX. Por Ademir Carchano também.
  • ESE MSX System 3 – feito pelo pessoal do ESE Artists’ Factory (japonês), virou o One-Chip MSX.
  • Orbit – do pessoal do WORP3, que bolou a MIDI-PAC. Sim, vai ter MIDI.
  • O MSX da Tecnobytes – apesar de alguns acharem o contrário, o projeto está andando.

Note que é quase certo que eu esqueci de algum projeto. Aliás, os que devem ser lançados são os dois últimos, além do que já saíram.

Agora temos mais um projeto, o MSX-VR.

Continue lendo Enésimo projeto de um “MSX 3″…

Desmontando o pior tablet do mundo

Todos sabem que gostamos de hardware antigo clássico e que vivemos a dizer que essas trapizongas de hoje em dia são mesmo velharias. Mas todos nós também gostamos de ver um hardware bem acabado e por este motivo nos solidarizamos com este vídeo do David Jones desmontando um dos projetos de computador mais mal acabado de todos os tempos e que abalou nossa fé na engenharia alemã. 🙂

Link do dia: TK-82C by Victor Trucco

tk82c
Nosso amigo Victor Trucco resolveu futucar no TK-82C, a primeira criação da Microdigital (segundo ele, “a empresa mais icônica de informática dos anos 80” – há controvérsias), e montou uma página falando do dito cujo. Desde o a origem do TK (que todo mundo sabe que é por causa de Thomas Kovarics, co-fundador da Microdigital) até o motivo do C (de Científico), tem um pouco de tudo a respeito desse clone do ZX-81.

Inclusive o mistério das ULAs da Ferranti é discutido no texto. Ficou curioso? Clica aqui ou na imagem aí em cima, e divirta-se.