Ironia cruel do dia (para acompanhar o episódio de hoje)

Hank Mishkoff escreve no grupo dedicado ao astro do episódio de hoje:

Eu estava escrevendo um livro sobre o computador doméstico da Texas, tinha contrato com a editora e tudo, eu já antecipava cheques gordos de royalties por anos — então uma noite assisti no noticiário que a Texas tinha decidido sair do mercado de computadores pessoais. (Como o único outro projeto meu en andamento era desenvolvimento de software para — adivinhou — o TI, vi-me subitamente desempregado.)
Continuar lendo

Revivendo o Jeito Borland de ser e largando o dedo nos nazistas. Tem coisa melhor?

E aí, que tal uma partida de Wolfenstein 3D? Melhor, que tal jogar a boa, velha e clássica (porque seu PC pode ser velho, mas muitos dos jogos pra PC são clássicos) versão que saiu para DOS no começo da década de 1990? E que tal aumentar o desafio e compilar seu próprio executável a partir do código fonte original (graciosamente disponibilizado pelos seus criadores) e diretamente em Borland C++ 3.1? Achou o desafio legal? Basta seguir este tutorial de Fabien Sanglard e se divertir com o resultado final!
Continuar lendo

Flappy Bird para MSX!

fb

Em 25/02/2014 publicamos aqui a primeira referência às inevitáveis versões (ou “demakes” para os puristas) do  jogo Flappy Bird para equipamentos clássicos. Já mesmo naquela publicação o autor, nosso editor espanhol/paraguaio, deixou no ar a pergunta:

Na próxima Retro Rio, todos os micros clássicos rodando Flappy Bird, já pensou?

Continuar lendo

[UPDATE] Mosca Branca do dia: Paldin 601-A

Agora com foto da placa-mãe! (Veja a última imagem.)

Da coleção pessoal de Plamen Vaysilov (aquele, o da placa de som com válvulas). Você só acha informações sobre esta coisa em búlgaro ou russo. Usa um processador clone do Motorola 6800, o mesmo do TRS-80 MC-10, e o vídeo… bem só de olhar dá pra ver que é CGA cuspido e escarrado. Muito provavelmente o chip de vídeo é compatível com o 6845, se não for o próprio. Observe que vários caracteres ASCII acima de 128 foram redefinidos para acomodar o alfabeto cirílico. E a mensagem de apresentação do BASIC é bem microsoftiana. Clique nas imagens abaixo para ampliar:
Continuar lendo