Zzap!64 no Internet Archive.

A Zzap!64 foi uma revista de jogos de computador editada na Inglaterra, e que cobria principalmente lançamentos para o Commodore 64, mas posteriormente incorporou o Amiga. Ela era a revista-irmã da CRASH, foi publicada entre Maio de 1985 até Março de 1994 (já com outro nome, Commodore Force).

Pois então, se você já é fã do ZX-Spectrum, já deve saber que a CRASH toda foi digitalizada e enviada para o Internet Archive. Bacana, não? Agora foi a vez da Zzap!64. E não brincaram em serviço, digitalizaram tudo em 600 DPI (sim, seiscentas dê pê iií). Cada edição da revista está com 1,5 Gb de tamanho (ugh), então se prepara que quiser baixar a coleção de imagens em JPG.

Cortesia do Vintage Is The New Old, no Twitter.

Jogos, jogos e mais jogos!

Ajudem o Machine Computer Preservation Group!

Para tudo há uma ocasião certa; há um tempo certo para cada propósito debaixo do céu: (…) Para tudo há uma ocasião certa; (…) tempo de chorar e tempo de rir, tempo de prantear e tempo de dançar,
Eclesiastes 3:1‭, ‬4 NVI

Este é um tempo de chorar e prantear.

O Machine Computer Preservation Group mantinha um depósito na cidade de Granit Falls, Carolina do Norte, EUA. Quando dizemos mantinha, é porque não existe mais.
Continue lendo Ajudem o Machine Computer Preservation Group!

Episódio 78 – TRS-80 – Parte B

retrocomputaria_vitrine_570x190

Sobre o episódio

Este ano comemoramos o 40º aniversário de nascimento da Santíssima Trindade de 1977 e, neste episódio, falamos do TRS-80, o segundo a ser lançado.

Nesta parte do episódio

Falamos do sucesso inesperado do TRS-80, de como algumas decisões de design voltaram para morder os calcanhares da Tandy, dos sucessores, dos clones (entre eles, claro, o CP-500) e do legado.

Ficha técnica:

  • Número do episódio: 78
  • Participantes: Ricardo, João, Cesar, Giovanni e Juan
  • Duração aproximada: 43 minutos
  • Músicas de fundo: Sons de TRS-80. Ou não.
  • Download em ZIP

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Música para os nossos ouvidos retro… E surpresas!

Vocês já devem ter ouvido falar da história do disco do Radiohead contendo um software para ZX-Spectrum, certo? Não? Então clica aqui e vá ler o que saiu no Tecnoblog a respeito.

Mas não viemos falar de OK Computer, viemos falar de álbuns como o Katerstimmung, cheio de músicas em SID feitas pelo Philip Gross, cujo objetivo é “manter a alma do SID“, segundo o próprio autor. No Vintage Is The New Old tem uma matéria mais completa, inclusive com uma breve entrevista. O álbum está todo disponível para download de forma gratuita, ou seja: Pode virar um Retrohitz no futuro próximo.

Cortesia dos nossos chapas do Hack n’ Cast e do MH AGDevs, além do e do KlaxMSX, via Twitter.

Programar em C para MSX no Windows ficou mais fácil.

Não, não inventaram ainda uma ferramenta que leia os nossos pensamentos e converta para código C. Ainda não. Enquanto ela não chega, o Kumokosi anuncia a versão 0.5 alpha do SpliceMSX script.

Esse script instala um Hitech-C e arquivos relacionados para você emular um ambiente CP/M no seu Uíndous, para poder sentar e escrever código. A ideia do script é reunir todas as soluções para que esse processo seja mais rápido. É rodar e começar.

Eu acho sensacional, tanto que preciso sentar e escrever para vocês sobre como funciona minha solução para programar em Pascal no Linux, para MSX. Não esqueci, mas ainda vou por em execução.

Cortesia do Kumokosi e do KlaxMSX, via Twitter.