Todos os posts de Ricardo Pinheiro

Construindo o seu computador minimalista com BASIC

Começamos o ano de 2018 com um projeto de construção de um computador minimalista, rodando BASIC, baseado em 6 chips, inclusive um Motorola 6809. A comunicação é via porta serial, e você precisa de uma CPU, uma SRAM e uma EPROM. O usuário é o kodera2t, e isto está no Hackaday. Um bom projeto para começar 2018.

Segue o vídeo abaixo:

Dica vinda do Vintage Is The New Old.

Chibi Akuma, do Amstrad CPC, agora para MSX e ZX Spectrum

O desenvolvedor Keith S. fez para Amstrad CPC os jogos da série Chibi Akuma. Agora ele quer portá-los para MSX (usando V9990) e ZX Spectrum. Logo, ele está fazendo uma captação de recursos no Patreon, para apoio ao desenvolvimento desses jogos. Se você participar (USD$ 1 por mês, tô pensando em dar uma força), serão duas atualizações semanais de como vai o desenvolvimento.

Gostou da ideia? Então confira lá no Patreon dele.

The Tracker’s guide to MSX music with MuSICA.

O usuário Kumokosi disponibilizou no Twitter um documento de 7 páginas falando sobre composição de músicas usando o editor MuSICA, que trabalha com o formato MML. Está em (bom) inglês, vale a leitura se você tem interesse em fazer seu MSX tocar alguma coisa sua, e não ficar só ouvindo músicas do Moonblaster, MGSel, VGMPLAY e outros. O documento está aqui.

As chamadas da BIOS do MSX… Em planilhas do Excel.

O usuário 1re1 disponibilizou no Twitter uma planilha no formato XLSX (Excel 2007 e superiores) contendo todas as chamadas na BIOS do MSX, incluindo Main ROM, Sub ROMs, etc. Tem o endereço, nome, nome por extenso, se é para MSX 1, 2, 2+ ou Turbo-R, quais registradores usam e alteram, se envolve VDP, PSG ou outros… E por aí vai.

Apesar da planilha estar em japonês, boa parte está escrita em romanji, então é possível aproveitar seu conteúdo. Ah, ela abre normalmente no LibreOffice também, e se você quer baixar, clique aqui ou < href=”https://t.co/N8OfecHjLZ” target=_blank>aqui para pegar outra, mais completa.

Grato ao amigo KlaxMSX pela dica preciosa.

Calendários, calendários e mais calendários para 2018

  • Carsten ‘tomse’ Jensen produziu dois calendários para o ano que se iniciou na segunda-feira: Um tem apenas uma página, com todos os meses. O outro é composto de 12 páginas, uma por mês. E ambos estão repletos de jogos do Commodore 64.
  • O site Nostalgiamatica está vendendo um calendário ao custo de US$ 15 até US$ 21 (varia devido ao frete), baseado no Atari 800XL. Ele foi feito em papel glossy de 200 g/m2, com imagens de jogos do Atari 800XL, como Montezuma´s Revenge, H.E.R.O e Boulder Dash.
  • E o usuário Hamlet montou um calendário temático, baseado no MSX. Confira aqui as belíssimas fotos que ele usou. Aliás, confira  todo o trabalho dele, no site MSX.pics.

Fonte: Vintage Is The New Old e MSX.org.

Jogos 80 edição 18 no ar.

E depois de um longo e tenebroso inverno de 18 meses (explicados no editorial), a Jogos 80 retorna na sua 18a edição, com pouco mais de 80 páginas, falando de vários assuntos. Um deles é da trindade de 1977, sobre a qual nos debruçamos em 3 episódios nesse ano, a saber: Apple II, TRS-80 e Commodore PET. Tudo bem que eles não falaram do último, mas nesse episódio falamos do 3o quarentão citado na revista, o Atari 2600.

Além deles, temos artigos sobre a CBI-95 (Interface de drive para o TK-90X feita no Brasil), jogos para MSX (como Tina’s Adventure Island) e CoCo (como Downland), um papo sobre o trabalho bacana da More Work Games, fazendo jogos novos para Atari 2600… E é claro, o documentário 1983: O Ano dos Videogames no Brasil tem espaço. E por aí vai, tem muita coisa interessante. Para baixar, clique na imagem aí de cima, e pegue o PDF no site. Tenho certeza que você terá horas bem divertidas de leitura! Como sempre, vale muito a pena.