Todos os posts de Ricardo Pinheiro

Quartos retro que tanto amamos – Luciano Cadari

29590005031_b9b38941f2_zVou dizer pra vocês que o quarto do Luciano Cadari é a coisa mais próxima do sonho de consumo de todo colecionador de itens retrocomputacionais. #prontofalei. Eu sugeri a ele que fizesse visita guiada e cobrasse. Essa foto aí de cima é da estante que ele tem no quarto dele, e se você clicar, poderá vê-la em todo o seu esplendor, com detalhes. Sim, é uma panorâmica.

Continue lendo Quartos retro que tanto amamos – Luciano Cadari

Revista Pushstart, agora em meio físico.

capa_pushstartE a revista Pushstart, que apesar do nome, é uma revista portuguesa de retrogaming, comemorou o seu 5o ano dando a opção de formato impresso. E a primeira edição disponível em papel fala da maior criação de Jay Miner, o Commodore Amiga 500, além de Mega Drive, Sega Saturn, Playstation, Dreamcast e até arcade.

Aliás, a Pushstart é uma visita obrigatória para todos nós que amamos essas máquinas clássicas e jogamos nelas. Numa olhada rápida, encontrei artigos sobre jogos para ZX Spectrum, Commodore 64 e Atari ST, inclusive um port de Angry Birds pra o Sinclair colorido. A revista é bimestral e aceita encomendas a partir do formulário (que você pode acessar clicando aqui).

Picocassete, em breve no seu smartphone.

picocassete

É fato que existe uma onda de nostalgia invadindo muitos países, e existem diversas razões para isso (discutimos isso num post no futuro). Mas no Japão, essa nostalgia tem contornos estranhos, como um apetrecho de 3,5 mm de largura que você conecta no seu smartphone e carrega jogos e um emulador dos mesmos para um aplicativo correspondente.

Curioso? Bem, clique aqui para ler o artigo no Android Police, e veja o vídeo abaixo, para tirar suas conclusões.

 

Porque velho é o seu ZigBee!

smart-home

Automatizar a casa é o sonho de muitas pessoas. Claro que não dá para ter a empregada robô dos Jetsons em casa (ainda), mas vários itens podem ser hoje automatizados. O curioso é que muita gente acha que isso é novidade, com Arduino, Raspberry Pi, ZigBee, X10 e outros quejandos.

Não, não é. Taí embaixo um vídeo mostrando um sistema de automação doméstica de 1985, com direito a tela de toque. Durmam com um barulho desses.

 

The Spectrum Show com arroz e feijão.

Existem vários canais no Youtube que falam de retrocomputação. Um deles é o The Spectrum Show, do inglês Paul Jenkinson, que mensalmente traz material interessante sobre a criação mais celebrada de Sir Clive Sinclair.

Mas o que realmente nos despertou o interesse foi o que ocorreu no episódio 52, que vocês vêem abaixo.
Continue lendo The Spectrum Show com arroz e feijão.

Aquanoids, para ZX Spectrum.

aquanoidirn

A gente esqueceu de citar, mas Neil Parsons lançou seu primeiro jogo para ZX Spectrum, o Aquanoids. O que tem de novo? Bem, além de estar fazendo uso da engine MK2 do grupo Mojon Twins, é um jogo de plataforma onde você é um robô que explora o fundo do mar. E saiu em versões em inglês e espanhol. E você pode baixar clicando aqui.

Fonte: Indie Retro News

Quartos retro que tanto amamos – Matthew Troke


Já falamos do quarto do Matthew Troke aqui no Retrocomputaria. Novamente, reitero a fala de meu comparsa Juan Castro: Não tem a magnificência dos quartos do xAD Nightfall ou do Blake Patterson, ou mesmo do Luciano Cadari (aguardemmmm), mas é um quarto bem bacana.
Continue lendo Quartos retro que tanto amamos – Matthew Troke

Intellivision III?

intelivision3

E o usuário BillBaloney976  fala em um post no fórum da Atariage:

“Meu pai tem vendido jogos por quase 40 anos, e me ofereceu uma brochura antiga que ele achou depois de revirar algumas coisas relacionadas ao seu trabalho”.

E ele acha fotos e informações do que seria a terceira geração do videogame mais bem sucedido da Mattel. Dá para ver que o joystick mudava para um com haste (ainda bem), teria a opção de acrescentar teclado (a cara do Mattel Aquarius), teclado musical (?!), entre outros itens.

Knightmare2ZX… Para Spectrum!

knightmare2x

Falamos há algum tempo do port do Knightmare, clássico do MSX para ZX-Spectrum. E numa ida no World of Spectrum descobrimos que o pessoal não parou, e fizeram uma variação do Maze of Galious para a mais amada das máquinas de Sir Clive Sinclair.

Eu disse variação? Sim, variação. Pois apesar de ser um jogo de plataforma, o foco é mais na ação do que nos quebra-cabeças. Nove fases, pra ZX Spectrum 48k, música na abertura e um chefe no final pra ser morto por você e suas espadadas. Clica aqui para baixar o jogo e conferir.