Todos os posts de Juan Castro

Repórter Retro Nº 025

Este post foi ao ar sem o áudio por uma falha nossa. Corrigido.

O Seu Repórter Retro

Bem-vindos a mais uma edição do Repórter Retro.

Ficha técnica:

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

O Repórter Retro informa em edição extraordinária

Saiu três dias atrás o crowdfunding do ZX Spectrum Next. E nem sequer deu tempo pra gente escrever este post pedindo para que o povo ajude o projeto a se concretizar… ele atingiu seu objetivo de financiamento (um quarto de milhão de Brexites) em Um. Mísero. Dia.

Mas quem quiser ter o seu pode ir lá e reservar até o dia 22 de maio. Nas palavras do nosso parça Bill Loguidice do Armchair Arcade:

“Para mim, isto é a realização perfeita de como uma versão nova de um velho computador (N. do T.: Velho é o seu PC) deveria ser. Basicamente, compatibilidade perfeita de hardware e software, além de conveniências modernas como saídas HDMI e suporte on-board a cartões SD, bem como extensões opcionais. Eu sei que existem vários outros projetos em outras plataformas como o Commodore 64 e o TRS-Color, mas na minha opinião isto eleva o jogo a um novo nível.”

Wallah! para o Victor Trucco, Fabio Belavenuto e todos os envolvidos.

Desenvolvendo para o COSMAC num ATARI 8-bits

rca_cdp1802_pecom64

William H. Donnelly é um entusiasta do maravilhosamente bizarro microprocessador 1802 da RCA (aquele que foi ao espaço e aguenta explosões de bombas nucleares), desencavou e postou no grupo COSMAC ELF and 1802 Microcomputing no Yahoo!Groups — Sim! Tem grupo até disso — esta mosca branca aqui:

Não vi nenhuma referência disto em lugar nenhum, então pensei em divulgar caso alguém esteja interessado.

COSMATIC era um cross-assembler de 1802 que era comercializado para a linha de computadores Atari 400/800 em 1982. É uma coisa meio estranha de se criar, que dirá vender (como um produto legítimo para Atari), e de acordo com o autor eles não venderam muitas cópias, se é que venderam alguma. Ele foi idealizado principalmente para dar um início à divisão de software (?) deles, tipo botar algumas moedas no chapeuzinho de doações. O autor tinha experiência prévia com o 1802, então ele decidiu escrever esse software porque seria divertido e interessante.

Continue lendo Desenvolvendo para o COSMAC num ATARI 8-bits

Repórter Retro Nº 016

O Seu Repórter RetroBem-vindos a mais uma edição do Repórter Retro.

Ficha técnica:

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Um Stack Overflow para a Retrocomputação

se-iconUma parcela considerável dos nossos leitores e ouvintes ganham o pão de cada dia desenvolvendo software. E uma parcela considerável dessa parcela considerável usa, já há muitos anos, o Stack Overflow para sair de enrascadas.

O formato de ajuda colaborativa fez tanto sucesso que tornou-se uma rede de sites — a Stack Exchange — onde cada site é dedicado a um assunto, sem se limitar ao software, ou mesmo à computação… ou mesmo às ciências exatas. Há sites nessa rede sobre literatura, matemática, manutenção de automóveis, educação, religião, pôquer, idiomas, o diabo a quatro.
Continue lendo Um Stack Overflow para a Retrocomputação

Episódio 61 – Luz! Câmera! Boot! – Parte B

retrocomputaria_vitrine_570x190

Sobre o episódio

Este é o episódio 61 do Retrocomputaria, iniciando nossa sétima temporada! Neste episódio exploramos a participação dos computadores na Sétima Arte, com destaque para como Hollywood enxergou o advento do Computador Pessoal. Ou seja, veremos as pegadas (Joystickadas? Mouseadas?) das nossas queridas máquinas clássicas na Calçada da Fama! Para desbravar este território pop temos como guia Sherpa Maurício Saldanha, velho conhecido dos ouvintes do Rapaduracast e do Cabine Celular — infelizmente ele foi abduzido por um computador rebelde e deve estar em algum lugar do Grid neste momento.

Nesta parte do episódio

Mais aparições de micros clássicos, Tony Stark fazendo bullying, anos 90 e, para encerrar, zuêra na telona!

Ficha técnica:

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Episódio 61 – Luz! Câmera! Boot! – Parte A

retrocomputaria_vitrine_570x190

Sobre o episódio

Este é o episódio 61 do Retrocomputaria, iniciando nossa sétima temporada! Neste episódio exploramos a participação dos computadores na Sétima Arte, com destaque para como Hollywood enxergou o advento do Computador Pessoal. Ou seja, veremos as pegadas (Joystickadas? Mouseadas?) das nossas queridas máquinas clássicas na Calçada da Fama! Para desbravar este território pop temos como guia Sherpa Maurício Saldanha, velho conhecido dos ouvintes do Rapaduracast e do Cabine Celular.

Nesta parte do episódio

As primeiras aparições do computador na telona, ainda na forma mainframe (armários que fazem clac-clac-clac, luzes piscando, fitas girando) — com participação especial do Pica-Pau! — e a reação de Hollywood ao surgimento da Computação Pessoal.

Mauricio SaldanhaFicha técnica:

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.