Todos os posts de Giovanni Nunes

E tem live de RC neste sábado!

Neste sábado, dia 08/08/2020, o Laboratório Hacker de Campinas (o LHC) estará transmitindo ao vivo nosso amigo Leandro Pereira no processo de soldagem do seu kit do RC2014 (computador na forma de kit que é totalmente modular, baseado em Z80 e que roda MS BASIC).  A transmissão será a partir do canal do  hackerspace lá no VocêTubo e começará as 16:00, horário de Brasília.

E vocês estavam achando que falávamos de algum outro RC? 🙂

(Twitter)

GayBlade

Algo para comemorar e também relembrar a data de hoje, o Dia Mundial do Orgulho LGBTI.

Faz algum tempo que comentamos aqui sobre a recuperação do primeiro jogo LGBT que se tem notícia, o Caper in the Castro (1989), mas acontece que no começo deste ano foi a vez de GayBlade¹ (1992), jogo que se considerava perdido, ser recuperado e disponibilizado no Internet Archive².

GayBlade é um RPG desenvolvido por Ryan Best em 1992 e nele a imperatriz Nelda, foi sequestrada pelas forças da homofobia e é mantida cativa nas profundezas de um antigo e escuro labirinto povoado por televangelistas, caipiras, neonazistas e outras criaturas reacionárias. Sua missão, na companhia de um heroico grupo de  drags, queers, lésbicas  e outras/outros é resgatar sua amada imperatriz e devolvê-la ao castelo GayKeep.

(¹) Sim, o jogo cita o fato de ser o primeiro com temática LGBT mas eram um tempo pré-Internet e o autor não conhecia Caper in the Castro.

(²) Mais precisamente a versão 2.0 para computadores rodando Windows 3.1 e fornecida pelo próprio autor.

(Jason Scott no Twitter)

Repórter Retro 055


Bem-vindos à edição 55 do Repórter Retro.

Links do podcast

Música de fundo

  • Músicas cristalizadas sortidas

Outras formas de ouvir

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Papo rápido sobre o CBM900

Ainda nos ecos das partes A e B do Episódio #101 do podcast para acrescentar uma informação sobre um equipamento que não foi citado nele, o Commodore 900 (ou CBM900). Uma workstastion rodando Coherent (um clone de UNIX) baseada no processador Z8000 da Zilog, cujo desenvolvimento se iniciou em 1983 e que talvez que constituísse o primeiro desenvolvimento nativo da empresa após a saída de Jack Tramiel.

Mas qual o motivo da ausência? Simples, em 1985 a Commodore a tinha além dele, o Amiga e os clones de IBM PC mas não a capacidade de produção para três novas linhas de computadores, daí tiraram no “zerinho ou cinco” e o Commodore 900 perdeu e as máquinas já fabricadas destruídas…

…mas algumas máquinas escaparam a este fado e o que tudo (ou quase tudo) que se sabe delas está disponível na wiki do pessoal do Datamuseum.

( OSnews )