É possível usar um Windows 3.1 em 2017?

Depois de Commodore 64, Atari ST e MS-DOS, o youtuber OldTech81 foi verificar se é possível usar um computador com Windows 3.1 como computador principal. O resultado está no vídeo abaixo.

5 comentários sobre “É possível usar um Windows 3.1 em 2017?

  1. Mas pra ser “true hardcore” tem de rodar o Windos 3.1 num 386 SX 25 com 640 Kb de ram (286 é só pros iniciados no nível 6!!), HD de 50 Mb e monitor monocromático de fósforo verde!! DosBox é para os “fracos”, a experiência “real” é só para os fortes!! hehehe

  2. Vejo esses testes da OldTech81 e para falar a verdade, creio que nenhum sistema antigo consiga ser um computador pessoal principal nos dias atuais, a tecnologia evolui muito e muito rápido. Só resta para nós nostálgicos manter a chama da retro-computação acessa…

  3. Ah, sou um felizardo que nunca fui enganado pela aberração Uíndous e escambau, ciente “daquilo” que nunca passou pela minha vida. Do DOS (seja MS-DOS ou PC-DOS no antigo PC-XT) cheguei a instalar o OS/2 2.0, bem impressionante esse sistema, no meu 486DX-33.
    Mas na época a plataforma PC era MUITO decepcionante e completando o OS/2 quem utilizava? hehe… Fui atrás de alternativas melhores e ciente dos Macs e Amigas, após intensa pesquisa nas revistas da época, acabei optando pelo Mac. Inicializando-me num novo Performa 630 vendido aqui no Brasil oficialmente. MacWorld, a nacional MacMania, etc, BBS CapsLink, SuperBBS… me abastecia de infos e softs Mac. E eu já era usuário nos primórdios da Internet.
    Depois veio o PowerMac 6100, 6360… e o último Macintosh que tive foi um PowerMac 8500 com MacOS 8.5.1. Todos os 3 na sequência ao 630 foram de segunda-mão. Os PCs já há algum tempo se tornaram utilizáveis assim como Linux para usuário final.
    Voltei ao PC por um Notebook novo, um ECS 557S, 256MB compartilhada com vídeo… na época foi o bem mais acessível $$, e Linux. Pois eu ciente em não gastar a mais na máquina com os virulentos, problemáticos, altamente inseguros e escambau softwares M$ que “empurram”. Mas a distro Linux era uma esquisita. Instalei o Kurumin oriundo de CD de revista no lugar da distro estranha, e funcionava MUITO bem! Acho que distro estranha vinha de propósito para difamar o “difícil” Linux. O Kurumin era uma ditro MUITO fácil de instalar, configurar…
    A máquina ECS com o chipset arg! SIS aguentou bem, upgrade mais 1GB RAM depois de um tempo. Ubuntu depois, pois o Kurumin foi descontinuado. E última distro foi o Linux Mint XFCE.
    Atualmente com um Lenovo X200, algo não tão véinho comprado no esquema “refurbished”. 4GB, Linux Mint MATE (não iria jogar dinheiro fora com softwares M$ “empurrados”, para depois eliminar). Funciona MUITO bem essa máquina fora de linha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *