A conclusão da história do Amiga

Lembram da história do Amiga, que Jeremy Reiner estava compilando para o Ars Technica?

Então… quase um ano depois, finalmente a conclusão, com a parte 10, falando da queda da Commodore.

Um comentário sobre “A conclusão da história do Amiga

  1. Excelente esta conclusão da história do Amiga! Mas infelizmente será sempre uma incógnita qual teria sido o destino da Commodore e da linhagem Amiga e como estariam (ou não estariam) nos dias atuais caso não tivessem sido vitimas de tantas decisões desastradas, incompetência e falta de visão de futuro por parte dos executivos da companhia (principalmente do sócio majoritário Irvin Gould e do CEO que ele designou Mehdi Ali). Seria plausível acreditar que os Amiga ainda ocupariam algum nicho no mercado atual, como por exemplo o de edição de vídeo ou mesmo no de videogames? Sinceramente, acho muito pouco provável. Acredito que a empresa e o padrão iriam ir perdendo participação no mercado, gradativamente, até que decidissem descontinuar a produção da linha Amiga para se tornarem mais uma das inúmeras fabricantes/montadoras de micros Windows-PC compatíveis e posteriormente dispositivos Android. Penso assim pelo fato de que a única maneira de evitar este fim seria a sorte de ter um CEO visionário e gênial como Steve Jobs, mas infelizmente este é um tipo raríssimo, talvez apenas um em cada geração, para a sorte da Apple!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *