Episódio 80 – Commodore PET – Parte B

retrocomputaria_vitrine_570x190

Sobre o episódio

Fechamos a nossa série sobre a Santíssima Trindade de 1977 com o PET, a primeira linha de computadores da Commodore.

Nesta parte do episódio

Finalizamos a cronologia da linha Commodore PET, comentamos o legado da linha e aproveitamos para falar um pouco dos três da Santíssima Trindade de 1977.

Ficha técnica:

  • Número do episódio: 80
  • Participantes: Ricardo, João, Cesar, Giovanni e Juan
  • Duração aproximada: 48 minutos
  • Músicas de fundo: Pet Shop Boys em chiptune
  • Download em ZIP

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Vídeo do dia: Torre de Hanói num CP-500

Rodrigo Raposo, membro do nosso grupo no saite feici, resolveu tirar a poeira duns fascículos que ele tinha e… mas passemos a palavra ao próprio.

“Quem se lembra do Torre de Hanói? O programinha rodando aí no CP-500 foi feito em BASIC (tirado da coleção Microcomputador Curso Prático), mas compilado pelo ZBASIC para ficar “rapidinho”! Apesar do BASIC não implementar recursividade de forma nativa (como existe no Pascal por exemplo), o programa foi escrito para simular essa característica. Muito bacana!

Continue lendo Vídeo do dia: Torre de Hanói num CP-500

A evolução do TMS9918

O TMS9918A e seus variantes (9928/9938/sem “A”) é um chip gráfico bem popular; está no MSX1, no Colecovision, no TI-99/4A, no Sega SC-3000/SG-1000 e, com variações, no Master System e no Game Gear – sem contar as evoluções da Yamaha (V9938/58).

No Z80ST-Blog, uma excelente comparação entre os “membros da família”, focado em MSX e videogames da Sega.

Pole Position para Atari STE

Apesar de existir uma excelente versão do clássico jogo de corridas Pole Position para os computadores 8-bit da Atari uma versão para família de 16-bit não chegou a existir. Ao menos não oficialmente! Jonathan Thomas iniciou em 2012 um processo de conversão do jogo a partir da engenharia reversa na versão original da Namco para arcade e recentemente ele disponibilizou uma nova versão do jogo — a RC1.

Ela requer um Atari STE com pelo menos 1MiB de memória RAM é escrito em linguagem C (usa GCC 7.x para ser mais preciso) e apresenta os mesmos 60 quadros por segundo que a versão “do flipper”.

( AtariCrypt )

Retrohitz #159 – MSX: Yellow Magic Orchestra

http://www.retrocomputaria.com.br/wp-content/uploads/2013/02/retrohitz_vitrine_570x190.png

Este é o episódio 159 do Retrohitz.

Neste episódio, MSX e seus chips musicais com covers da seminal banda de música eletrônica japonesa Yellow Music Orchestra.

Duração: 42 minutos

Download em ZIP

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Ajudas em programação para Apple II

O Apple II Scans escaneou os Design Guidelines do Apple IIe, contando com informações para produtores de software e hardware sobre como trabalhar com o IIe e dicas para interface humana entre software e usuários (que também servem para Apple II em geral e Apple III).

Já quem quer programar para o IIGS usando MacOS vai ficar bem contente com o build pipeline para Xcode, lançado por Jeremy Rand.

(OSNews e VITNO)

Commodore 64 + SID + MIDI = muita gente pira.

Semana passada falamos do SID2SID, mas nessas andanças, topamos com o cartucho MSSIAH, que é um sintetizador MIDI. No site, o criador (o mesmo responsável pelo SID2SID) informa que dá para usar o MSSIAH como sequenciador MIDI, sintetizador (mono), uma máquina de ritmos, entre outras coisas. 49,95 euros + frete, e envia para o mundo todo.

E sim, alguém em algum lugar PIRA.